Principal GERAL Udesc Laguna cria grupo para apoiar volta do cultivo de camarão marinho no Estado
Udesc Laguna cria grupo para apoiar volta do cultivo de camarão marinho no Estado

Udesc Laguna cria grupo para apoiar volta do cultivo de camarão marinho no Estado

0
0

Com o objetivo de auxiliar a retomada do cultivo catarinense de camarões marinhos, o Centro de Educação Superior da Região Sul (Ceres), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Laguna, criou o Grupo de Interesse em Carcinicultura, voltado a produtores, técnicos, extensionistas, professores, pesquisadores, estudantes e demais interessados no tema.

O primeiro encontro do grupo teve uma palestra com o especialista Marcelo Borba, da empresa Phileo Lesaffre AnimalCare, no auditório do bloco 2 da Udesc Laguna, no bairro Progresso. Foram abordados o status atual e a eficiência da carcinicultura no Brasil e no mundo, além de novas ferramentas para melhoria consistente dos índices de produção. Os participantes do grupo farão encontros a cada duas semanas para repassar informações e conhecimentos sobre as novas tecnologias de cultivo aos produtores. A próxima reunião será em 10 de maio, no mesmo local.

O Grupo surgiu a partir da necessidade de auxiliar os produtores de camarão no Estado, principalmente devido ao vírus da mancha branca. A doença não causa problemas à saúde humana, mas é a mais devastadora para a carcinicultura no mundo, pois debilita os camarões ao atacar e destruir células de órgãos do sistemas digestivo e respiratório dos animais. A partir de 2004, o vírus da mancha branca causou o fechamento de 92 fazendas de cultivo no sul de Santa Catarina. Agora, na safra do último verão, cinco delas conseguiram voltar a produzir.

“A preocupação é com o aumento da carga viral e consequentemente com a volta da manifestação da doença. Foi por isso que reunimos os produtores, para que eles entendam que precisam investir em outros sistemas e para que se consiga produzir camarões de forma biossegura, sem a manifestação de doenças”, explica o coordenador do grupo de interesse, Giovanni Lemos de Mello, que é professor, pesquisador e chefe do Departamento de Engenharia de Pesca e Ciências Biológicas da Udesc Laguna.

Foto: G1