Principal Últimas Em Destaque Setembro termina como o mês com o menor número de mortes pela Covid-19
Setembro termina como o mês com o menor número de mortes pela Covid-19

Setembro termina como o mês com o menor número de mortes pela Covid-19

0
0

O Ministério da Saúde divulgou dados, nesta sexta-feira (1º), referente a Covid-19 em território nacional. O grande destaque fica por conta do número de óbitos, no mês de setembro, que apresentou uma queda de até 84% em relação ao mês contrário, que registrou o recorde de mortes.

Os números foram revelados ao longo da sexta-feira e, conforme repassado pela pasta, foram notificadas 3,6 mil mortes oriundas da Covid-19.

Se comparado ao mês de abril, até hoje o mês com o maior número de registros fatais em 2021, a queda representa um dado de 84,27%.

Ainda de acordo com o que foi divulgado pelo Ministério da Saúde, o Brasil, atualmente, contabiliza 92,7% da população vacinada, pelo menos, com a primeira dose da vacina contra o coronavírus. Já o dado referente a aplicação das duas doses chega a 57,5%.

O boletim ainda consta que, no Brasil, 1.828 municípios não registraram mortes. Além disso, 1.123 cidades não registraram novos casos da doença.

Segundo o ministro da Saúde substituto, Rodrigo Cruz, ainda que os números da doença no Brasil apresentem queda nos registros, o Ministério da Saúde segue com a orientação de continuar com todos os cuidados, como usar máscara, manter uma distância segura das outras pessoas de pelo menos 1 metro, manter os ambientes ventilados e arejados, além de reforçar a higiene das mãos.

“Sem dúvidas caminhamos no rumo certo. Vemos uma queda expressiva nos registros de casos, óbitos, internações, bem como nas ocupações de leitos. Observamos o sistema público de saúde brasileiro menos pressionado. Ficamos aliviados quando vemos o resultado, mas não podemos relaxar. As medidas preventivas continuam valendo”, lembrou Rodrigo.

Outro lado

O Brasil finalizou setembro com 55% da população brasileira com esquema vacinal contra a Covid-19 completo. No entanto, o Ministério da Saúde revelou que 17,2 milhões de brasileiros que já deveriam ter recebido a segunda dose dos imunizantes ainda não retornaram aos postos de vacinação.

Isso significa que quase 16% dos aptos a tomarem a segunda dose estão com o esquema atrasado. No total, 90,8 milhões de pessoas receberam as duas aplicações ou a dose única da Janssen.

Com informações de ND Mais