Principal SAÚDE SC estuda dispensar uso de máscaras em ambientes abertos em outubro
SC estuda dispensar uso de máscaras em ambientes abertos em outubro

SC estuda dispensar uso de máscaras em ambientes abertos em outubro

0
0

O uso obrigatório de máscaras em ambientes abertos pode se tornar opcional no fim de outubro em Santa Catarina. A medida é avaliada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) que espera atingir no mesmo mês um índice de 70% de vacinados contra o coronavírus.

— Com o transcorrer da imunização, nós temos que discutir algumas questões como a volta dos eventos com maior número de pessoas com protocolos seguros e também a utilização de máscaras. Há um entendimento que com um percentual ‘x’ de vacinados, 70% ou 75%, a gente pode discutir, por exemplo, o uso de máscaras ser opcional nos ambientes abertos — disse o secretário André Motta Ribeiro.

A declaração foi feita em entrevista ao Bom dia Santa Catarina, da NSC TV, nesta segunda-feira (27). O secretário reforçou que a medida, se aprovada, deve valer apenas para ambientes abertos, pois a máscara é “proteção fundamental” contra o vírus e uma liberação total depende de toda a população estar imunizada.

André Motta prevê que até o final de outubro Santa Catarina atinja a marca de 70% da população vacinada. Até sexta-feira (20), segundo o Monitor da Vacina, do NSC Total, 39% dos catarinenses completaram o esquema vacinal.

O secretário também comentou sobre os próximos passos do enfrentamento ao coronavírus. Há um estímulo por parte da SES para que as prefeituras façam mutirões de imunização e invistam na busca ativa para que as pessoas se vacinem.

Além da imunização por faixa etária, Santa Catarina aplica a vacina em adolescentes e também a dose de reforço em idosos. Questionado sobre a aplicação de doses em crianças, o secretário esclareceu que a ação depende de liberação por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Ministério da Saúde.

Uma reunião entre os secretários estaduais e a pasta deve acontecer ainda nesta semana e pode definir os próximos passos do Plano Nacional de Imunização (PNI).

Com informações