Principal SEGURANÇA Operação ‘Último Pôr do Sol’ prende integrantes de organização criminosa
Operação ‘Último Pôr do Sol’ prende integrantes de organização criminosa

Operação ‘Último Pôr do Sol’ prende integrantes de organização criminosa

0
0

No fim de tarde desta segunda-feira (10), a Polícia Civil de Santa Catarina em ação conjunta com a Polícia Militar (PM) e com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflagrou a Operação ‘Ultimo Pôr do Sol’ para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão em uma mansão na Praia do Sol em Laguna.

As investigações iniciaram em junho a partir da apreensão de 32 quilos de maconha no bairro Araçatuba em Imbituba, realizada pela Polícia Rodoviária Federal, com as pessoas fugindo do local. A droga estava em um veículo Peugeot, clonado e já apreendido.

A partir disso, com a troca de informações entre os setores de inteligência da Polícia Civil, PRF e PM, chegou-se à identidade dos possíveis sujeitos que guardavam a droga na residência e que estavam foragidos da justiça, além de terem passagens por diversos delitos, chamando a atenção para o crime de roubo à mão armada e tráfico de drogas, em cidades como Itajaí e Navegantes.

De acordo com as investigações, foi apurado que se tratava de uma complexa organização criminosa especializada na prática de roubo, receptação e atuava distribuindo expressiva quantidade de drogas na região de Imbituba. Após intenso trabalho investigativo, foi descoberto que o grupo estava escondido em uma mansão na Praia do Sol, em Laguna, onde as equipes passaram a monitorar a movimentação.

Foram cerca de cinco dias de observação para a escolha do momento oportuno para deflagrar a operação, sendo que era no final de tarde em que se encontrava maior número de pessoas e movimentação na residência.

Ao todo, foram cumpridos quatro mandados de prisão, um mandado de busca e apreensão, além de cinco prisões em flagrante por organização criminosa, associação para o tráfico, tráfico de drogas, receptação, porte ilegal de arma de fogo com numeração suprimida, falsa identidade e uso de documento falso.

“O sucesso da operação é resultado do trabalho integrado e da troca de informações entre as diversas instituições de segurança pública. No caso, informações prestadas pelas polícias Rodoviária Federal e Militar à Polícia Civil foram fundamentais para o sucesso da ação”, avalia o delegado Nicola Patel Filho, que coordenou as investigações que continuam.

Texto: Agora Laguna