Principal Últimas Obras na Jacob Westrup começam a se tornar realidade no Sul de SC
Obras na Jacob Westrup começam a se tornar realidade no Sul de SC

Obras na Jacob Westrup começam a se tornar realidade no Sul de SC

0
0

Máquinas e trabalhadores agora fazem parte do cenário para quem passa pela rodovia Jacob Westrup (SC-446), entre Forquilhinha e Maracajá, no Sul de Santa Catarina. A obra iniciou no fim de 2020. Ao todo, 8,2 quilômetros receberão asfalto.

Aguardada há mais de 30 anos, a pavimentação da estrada esteve entre as prioridades do governador Carlos Moisés desde as primeiras reuniões com lideranças regionais. “A rodovia passa por Forquilhinha e Maracajá, mas esta é uma obra que atende vários outros municípios. A pavimentação vai qualificar o acesso de muitas indústrias e produtores rurais à BR-101, levando mais desenvolvimento para a região”, destaca o governador.

A obra está sendo executada pelas prefeituras de Forquilhinha e Maracajá, com aproximadamente R$ 13,4 milhões em recursos do Governo do Estado, por meio de convênio da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) e contrapartida dos municípios (cerca de R$ 3,4 milhões de Forquilhinha e R$ 510 mil de Maracajá). Um termo de cooperação foi assinado em julho de 2020 para permitir aos municípios a intervenção na rodovia.

Desenvolvimento para a região

Para o prefeito de Forquilhinha, José Cláudio Gonçalves, a pavimentação alavancará o turismo, o empreendedorismo e a geração de emprego e renda no município. “Vamos aproveitar essa obra para desenvolver nossos projetos visando o desenvolvimento de Forquilhinha. Muitas pessoas participaram desse processo e temos que agradecer a sensibilidade do governador Carlos Moisés por realizar esse sonho de todos os forquilhinhenses”, afirma.

Avaliação semelhante faz o prefeito de Maracajá, Anibal Brambila. “Além de beneficiar diretamente os proprietários de imóveis às margens da rodovias, a pavimentação também agilizará o escoamento da produção agrícola e agroindustrial e favorecerá o turismo”, projeta o prefeito.

Em Forquilhinha, no momento, a primeira frente de trabalho atua em um trecho de dois quilômetros. Em Maracajá, a empreiteira contratada está trabalhando na extração de materiais fornecidos pelo município para utilizá-los na obra a partir de fevereiro.