Principal Últimas Nasa anuncia a descoberta de água na superfície da Lua
Nasa anuncia a descoberta de água na superfície da Lua

Nasa anuncia a descoberta de água na superfície da Lua

0
0

Água foi encontrada na parte da Lua que é iluminada pelo Sol e, segundo a Nasa, ajudará na próxima missão lunar

A Nasa, agência espacial norte-americana, anunciou, nesta segunda-feira (26), em uma conferência transmitida ao vivo uma nova descoberta obtida por meio de estudos do Observatório Estratosférico de Astronomia Infravermelha (SOFIA, na sigla em inglês): a presença de água na superfície da Lua.

A substância foi detectada em concentrações de 100 a 412 partes por milhão – o equivalente a cerca de uma garrafa de 0,35 litro de água – presa em um metro cúbico de solo espalhado pela superfície da Cratera Clavius, uma das maiores crateras visíveis da Terra, localizada no hemisfério sul da Lua.

Não se sabe ainda se a água é potável e se ela poderá ser usada como um recurso natural, como acontece com a água presente na Terra, mas ela pode ser de fácil acesso.  

A Nasa afirmou que a existência de água na Lua pode ajudar os astronautas em suas viagens, uma vez que pode facilitar o consumo, e até mesmo oferecer o oxigênio necessário para “uma colônia lunar”.

A água foi encontrada em uma das crateras lunares que pode ser vista da Terra, na parte Sul do satélite. As duas principais suposições da Nasa são a de que a água foi criada por conta de impactos causados por meteoritos ou pela interação energética de partículas que foram ejetadas do Sol.

O objetivo da Nasa é enviar a primeira mulher ao satélite em 2024, bem como o segundo homem, repetindo os feitos que consagraram os Estados Unidos há 51 anos, quando o primeiro homem pisou na Lua. A descoberta, segundo eles, vai ajudar os astrônomos a entenderem melhor como funciona o satélite. 

A Lua está a cerca de 382.700 quilômetros de distância da Terra e tem uma atmosfera muito fina, além de sua superfície ser toda coberta de crateras causadas por impactos.

A indústria espacial, que é avaliada em quase 360 bilhões de dólares globalmente, segundo a empresa Bryce Space and Technology, tem muito a ganhar com as novas iniciativas e missões internacionais. Como em todas as corridas, a espacial não é diferente — e o que todos querem saber é quem vai chegar primeiro.

A primeira mulher na Lua

A Artemis — não a deusa — é tida como a missão gêmea da “Apollo”, que, em 1969, conseguiu cumprir seu objetivo de fazer o homem pisar na Lua pela primeira vez. Agora, a meta da Nasa é fazer com que a primeira mulher do mundo também deixe a sua marca no satélite. É nesse programa que o terceiro homem também deve chegar ao local.

A Nasa pretende, em 2021, enviar uma nave não tripulada, na missão Artemis I, à Lua. A pretensão é que até 2024 aconteça a missão tripulada e que em 2030 se inicie a exploração do satélite.
Fonte: Exame

Em colaboração com o HCNoticias