Principal GERAL Mulher gera filho para a irmã em Imbituba
Mulher gera filho para a irmã em Imbituba

Mulher gera filho para a irmã em Imbituba

0
0

O sonho de ser mãe e o amor entre duas irmãs uniu ainda mais uma família de Imbituba. Manuella Fernanda Pereira de Oliveira Alves, de 36 anos, sempre desejou ter um filho e o sonho se realizou esta semana com o nascimento de João Guilherme, no Hospital Nossa Senhora da Conceição, de Tubarão.

É aí que entra o amor incondicional entre duas irmãs. Manuella não podia engravidar por conta de uma malformação no útero. Então, a irmã dela, Michelle, de 38 anos, foi quem gerou o sobrinho.

Com a vontade de ser mãe crescendo a cada dia, Manuella e o marido, Carlos Alberto Alves Júnior, passaram a pesquisar outras formas de ter um filho. Foi quando surgiu a ideia de buscar uma barriga solidária. Eles também chegaram a entrar na fila de adoção.

Em 2018, após Michelle casar e ter filhos, a ideia da barriga solidária surgiu novamente. Com os trâmites legais definidos, Manuella escolheu a clínica e iniciaram os preparativos para o tratamento da fertilização in vitro, já que ela não poderia gerar um bebê, mas produz óvulos normalmente.

A segunda fase do tratamento foi a do preparo do endométrio para receber o embrião. Michelle tomou todos os medicamentos e fazia os controles por ultrassonografia para acompanhar a evolução. Com tudo certo, foi agendada a transferência de embrião congelado (TEC). Mas um novo revés veio à tona, a pandemia, e o sonho precisou ser adiado mais uma vez. Passaram-se oito meses até a liberação para a transferência.

Amor, ciência e fé

“Iniciamos novamente o preparo. Agendada a transferência, fomos para a clínica orando muito para que o embrião sobrevivesse ao descongelamento, o que, graças a Deus, aconteceu e o embrião grudou firme e forte em meu útero e hoje gerei meu sobrinho, o nosso ‘bebê milagre’. Tenho muito orgulho em poder fazer parte desse grande e maravilhoso sonho para minha irmã e para o meu cunhado. Desejo que essa história possa servir de inspiração para outras pessoas, que vale a pena lutar pelos nossos sonhos”, disse Michelle. “O amor e a fé superam muitos obstáculos e Deus é grandioso. Minha irmã e meu cunhado são provas vivas disso. Além disso, o João Guilherme homenageia com seu nome o nosso amado irmão, que já não está mais conosco, mas com certeza está no céu, feliz com nosso amor de família reproduzido”, finaliza.

Com informações do Jornal Diário do Sul