Principal Últimas Em Destaque Mulher é denunciada por agredir a filha de oito anos e deixar ela em casa sozinha e sem comida, em Braço do Norte
Mulher é denunciada por agredir a filha de oito anos e deixar ela em casa sozinha e sem comida, em Braço do Norte

Mulher é denunciada por agredir a filha de oito anos e deixar ela em casa sozinha e sem comida, em Braço do Norte

0
0

A guarnição da Polícia Militar, quando em rondas na cidade de Braço do Norte, por volta das 17h15min desta quinta-feira, dia 19, recebeu denúncias de populares, relatando que, na Rua Antônio Lino Lessa, bairro Rio Bonito, em uma casa aos fundos, estaria havendo o crime de abandono de incapaz. Segundo as informações, E. S., de 37 anos, deixava a filha de 8 anos sozinha entre 7h e 18h e, quando retornava, ainda agredia a criança.

A guarnição foi até o local e se deparou com a casa totalmente fechada. Os policiais bateram na porta e uma menina respondeu, perguntando quem era. Assim que informado que era a polícia, ela começou a chorar. Eles solicitaram então que a criança abrisse a porta, mas ela respondeu que não poderia, pois sua mãe a havia trancado com a chave. A guarnição arrebentou a porta da casa e entrou, acolhendo e brincando com a criança.

Nos dias que tem aula, a menina vai sozinha para a escola e volta ao meio-dia para a casa, ficando sem almoço. Ontem, por exemplo, a criança contou que comeu somente um pão com chimia de ovo na parte da manhã e, depois disso, não comeu mais. Sobre a cama, havia um caderno com uma lista de atividades que era para a menina fazer em casa, tais como lavar a louça, arrumar a cama e entre outras. Se ela não fizesse, quando a mulher chegava em casa, batia nela. Durante a ocorrência, E. S. chegou ao local.

A guarnição, já com apoio do comandante de policiamento e também acompanhado do Conselho Tutelar, constatou que, no quarto onde a menina estava, não havia banheiro. O cômodo ficava do lado de fora e ela não tinha acesso, tendo que fazer suas necessidades fisiológicas em um baldinho. O banheiro não possuía chuveiro e a mãe informou que tomavam banho de bacia. Em conversa com os vizinhos, eles relataram a situação pela qual a criança passava todos os dias, sendo agredida pela mãe em algumas oportunidades, pois escutavam o choro da criança. A guarnição constatou ainda que o quarto estava todo desarrumado e que não foi encontrada alimentação no local.

O Conselho Tutelar conseguiu apurar que a criança já esteve no abrigo, em Tubarão, em uma oportunidade. Diante dos fatos, os envolvidos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Braço do Norte para a lavratura dos procedimentos legais. Na delegacia, os policiais militares perguntaram se a criança estava com fome e ela disse que sim e, quando questionada sobre o que gostaria de comer, respondeu que queria coxinha. As guarnições compraram um lanche, com coxinha, chocolate e suco, e deram para a criança, que saciou a fome e ficou feliz.

Com informações do Sul in Foco