Principal GERAL Movimento Reage SC: empresários pedem retomada da economia no Estado
Movimento Reage SC: empresários pedem retomada da economia no Estado

Movimento Reage SC: empresários pedem retomada da economia no Estado

0
0

Grupo de 50 entidades empresariais catarinenses lançou nesta quarta-feira (25-03) o Movimento Reage SC visando soluções para os problemas econômicos gerados pela crise do coronavírus.

A primeira ação do grupo foi enviar um amplo ofício ao governador Carlos Moisés da Silva sugerindo iniciar imediatamente o planejamento da retomada da atividade econômica para a reabertura a partir do dia 30 deste mês. Também propõe adoção do isolamento vertical para as pessoas que correm maior risco.

Entre as 50 entidades que assinam o documento estão a Federação das Associações Empresariais do Estado (Facisc), a Federação do Comércio (Fecomércio-SC), Sebrae-SC, a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e dezenas de associações empresariais do Estado, incluindo as de Florianópolis, São José, Lages, Itajaí e Chapecó.

No ofício ao governador, o movimento informa que reconhece o esforço do governo do Estado para conter a pandemia, mas destaca que lideranças da área econômica e até médicos estão recomendando isolamento vertical frente às graves dificuldades que a restrição gera em países em desenvolvimento com economia frágil.

Notadamente, são louváveis todos os esforços envidados por esse governo no sentido de contenção da pandemia e preservação do todo. Recentemente, não somente empresários, mas médicos, tem se manifestado no sentido de uma condução mais reconciliatória na retomada rápida da atividade econômica com a minimização do risco associado com a epidemia de Covid-19 – argumenta o movimento, no artigo ao governador.

Esta iniciativa é mais uma forte pressão ao governo do Estado, após documento com teor semelhante enviado na segunda-feira à noite por três federações empresariais. Caberá ao governo e especialistas de saúde a maior responsabilidade para seguir o que está sendo feito de isolamento social ou flexibilizar.

Fonte: NSC