Principal Últimas Em Destaque Mais da metade das crianças e adolescentes mortas por Covid em SC tem até nove anos
Mais da metade das crianças e adolescentes mortas por Covid em SC tem até nove anos

Mais da metade das crianças e adolescentes mortas por Covid em SC tem até nove anos

0
0

Mais da metade das crianças e adolescentes que morreram em decorrência da Covid-19 em Santa Catarina desde o começo da pandemia está na faixa etária de zero a nove anos. Este grupo representa 55% das mortes de pessoas entre zero e 17 anos. O levantamento foi feito com base no Painel do Coronavírus, que reúne informações divulgadas pelo governo do Estado.

Santa Catarina registra 59 mortes de crianças e adolescentes por Covid – 33 delas tinham até nove anos. Do total de óbitos, 30% acometeram bebês com menos de um ano – apenas seis apresentavam comorbidades.

Mais de 50% da faixa etária entre zero e 17 anos que vieram a falecer em decorrência da doença não tinham nenhum tipo de comorbidade.

Na análise das mortes entre 10 e 17 anos, 26 pessoas morrreram.

Ainda não existem estudos sobre o sistema imunológico das crianças em relação ao coronavírus, o que não permite afirmar, segundo especialistas, se esse grupo é de risco ou não.

Para o professor do departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), André Báfica, todas as pessoas que não estão vacinadas são grupo de risco.

A forma assintomática da Covid-19, conforme explica o coordenador de uma análise feita pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Cristiano Boccolini, é mais comum em crianças e adolescentes. No entanto, essa faixa etária não está imune do vírus, segundo o pesquisador. 

Em alguns países, a variante Delta aumentou o número de novos casos de Covid-19 e colocou as crianças em maior exposição.

– O aumento da cobertura vacinal de adultos precisa avançar mais rapidamente, assim como em gestantes e lactantes, para protegermos as crianças – comenta Boccolini.

Os cuidados, no entanto, continuam sendo essenciais para diminuir a circulação do vírus, independente da idade. Os especialistas alertam que o uso de máscaras e distanciamento social devem continuar mesmo após a vacinação, não só para proteger as crianças, mas para uma proteção de toda população, 

Os números de Santa Catarina em 2020 registraram 18 mortes em crianças e adolescentes. Já em 2021, 41 mortes foram contabilizadas dentro da faixa etária entre zero e 17 anos.

Mortes no Brasil

Um levantamento da Fiocruz aponta que 1207 crianças e adolescentes morreram em decorrência do Covid-19 no Brasil em 2020. Desses, 37% estão no grupo de bebês, com menos de um ano.

Com informações do NSCTotal