Principal SAÚDE Idosos que moram em asilos começam a ser vacinados em Tubarão
Idosos que moram em asilos começam a ser vacinados em Tubarão

Idosos que moram em asilos começam a ser vacinados em Tubarão

0
0

Quarenta e dois idosos da Casa de Repouso Lírio dos Vales, localizada no bairro Passagem, em Tubarão, comemoraram a chegada da primeira dose da vacina contra o coronavírus. Eles foram os primeiros do grupo prioritário a receber a aplicação da Coronavac. Nessa primeira etapa, 121 doses foram entregues para serem aplicadas em idosos com 60 anos residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas). 

Segundo a enfermeira-chefe da entidade Maria Lucilei de Oliveira Figueiredo, a vacinação representa esperança de dias melhores. “A sensação é de alegria e esperança. Eles estão ansiosos e com saudades de reencontrar familiares e amigos e ter aquela troca de abraços e carinho”, comenta. A enfermeira afirma que todos estão bem e sem sintomas.

Tubarão recebeu 1.298 doses da vacina e aguarda o envio de novas remessas. A Fundação Municipal de Saúde (FMS) reforçou o estoque de insumos e adquiriu 100 mil seringas, mais agulhas, algodão e curativos antissépticos. O investimento é de aproximadamente R$ 50 mil.

No Estado, nesta primeira etapa, deverão ser vacinados 6.026 pessoas, com 60 anos ou mais, residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas), 263 pessoas a partir de 18 anos de idade com deficiência, residentes em residências inclusivas (institucionalizados), 7.710 indígenas acima de 18 anos de idade aldeados (vivendo em terras indígenas) e 54.385 trabalhadores de saúde. O quantitativo disponível para trabalhadores de saúde equivale a pouco mais de 30% da força de trabalho de Santa Catarina, portanto, foi pactuado com os municípios critérios de priorização para esse grupo:

1. Profissionais que atuam nas UTIs COVID-19;

2. Profissionais que atuam nas Emergências COVID-19;

3. Profissionais que atuam no atendimento clínico hospitalar COVID-19;

4. Profissionais do SAMU;

5. Trabalhadores das Instituições de Longa Permanência de Idosos e de Residências Inclusivas (Serviço de Acolhimento Institucional em Residência Inclusiva para jovens e adultos com deficiência);

6. Equipes que estiverem diretamente envolvidas na vacinação dos grupos elencados para esta etapa.

Com informações do HCNoticias