Principal Últimas Em Destaque Homem deixa UTI após vencer luta contra a Covid-19 e encontra seu filho recém-nascido, em Tubarão
Homem deixa UTI após vencer luta contra a Covid-19 e encontra seu filho recém-nascido, em Tubarão

Homem deixa UTI após vencer luta contra a Covid-19 e encontra seu filho recém-nascido, em Tubarão

0
0

Depois de vencer a Covid-19, o reencontro com o filho Gullermo nasceu no dia 08 de abril enquanto o pai, Gilmar, estava intubado na Unidade de Terapia Intensiva do HNSC para tratamento da Covid-19. Hoje ele pode conhecer o pequeno e comemorar sua vitória.

Quatro meses de internação em consequência da Covid-19 e hoje,28, Gilmar Wenz, 36 anos, de Tubarão, sai pela porta da frente do Hospital Nossa Senhora da Conceição com a família comemorando sua recuperação. O melhor de tudo, conhecer o filho Gullermo, que nasceu no dia 08 de abril enquanto ele estava intubado na Unidade de Terapia Intensiva. Foi um encontro emocionante, com direito a lágrimas e muitos aplausos. Ele abraçou a esposa Tayse e pegou o filho no colo, num gesto que comoveu todos que estavam na recepção da instituição.


O choro do Gilmar resume o alívio diante de uma longa trajetória de renascimento. Após contrair a Covid-19, ele foi internado no dia 31 de março no HNSC devido ao desconforto respiratório associado a dessaturação. Quadro clínico grave que o colocou logo na Unidade de Terapia Intensiva com 90% de acometimento dos pulmões. Ele teve alta da UTI no dia 04 de maio, mas precisou ficar internado em consequência das sequelas da doença. Realizou algumas cirurgias de desbridamento de escaras sacral, as conhecidas úlceras de pressão, que acabam sendo resultados do tempo de permanecia na mesma posição, que acabaram se agravando devido a comorbidades. Foram meses de tratamento e muito sofrimento.


A mãe Irene Bonette Wenz e a irmã Taize, acompanharam de perto todo o processo sem perder a fé. “Desde o tempo na UTI, em que mandávamos áudios para que ele não desistisse da luta, até os incansáveis dias de enfermaria, confiamos em Deus e na equipe do hospital. Sabíamos que ele venceria”, diz Taize. “Ainda temos um longo caminho na recuperação que vem aos poucos. Ele ainda precisa cuidar da lesão, trocar curativos, fazer fisioterapia. Mas depois de 4 meses internado, nosso sentimento é só gratidão”.


Como Gilmar, muitos pacientes que passaram pela doença da Covid-19 ainda tem uma jornada de reabilitação pela frente para poderem retornar ás suas rotinas. Mas uma certeza para ambos: que se lembrarão para sempre de como venceram esse novo vírus, que já atingiu milhões de pessoas em todo o mundo.

Veja o momento do encontro no vídeo abaixo