Principal Últimas Em Destaque Gabinetes de deputados estaduais torram R$574 mil só com telefone
Gabinetes de deputados estaduais torram R$574 mil só com telefone

Gabinetes de deputados estaduais torram R$574 mil só com telefone

0
0

É inacreditável. É impressionante a falta de empatia, falta de noção com a realidade. Vou aos números, pois a vontade mesmo é de xingar. A Alesc firmou contrato de R$4,8 milhões com a TIM, para contratação de serviço de telefonia e compra de 600 aparelhos de última geração. Até os gestores da Alesc ficaram com vergonha e diante de tal disparate, adquiriram “somente” 109 dispositivos. São 40 deputados.

Por incrível que pareça, o maior deboche não está nesse contrato.

Até setembro de 2021, os deputados estaduais gastaram mais de meio milhão de reais com as contas de telefones dos gabinetes. Qualquer catarinense que tenha um plano simples – da mesma operadora – consegue falar mais de 10 mil minutos por mês em conversação. Ilimitado para WhatsApp e Telegram.

O jornalista Altair Magagnin em sua coluna no Portal ND+ informou que “já passou de meio milhão de reais o gasto de dinheiro público para pagar despesas de deputados estaduais de Santa Catarina com gabinetes pelo interior do Estado no ano de 2021. Conforme levantamento do repórter do ND, Paulo Rolemberg, com base em informações públicas disponíveis no Portal da Transparência do Legislativo, até outubro foram pagos R$ 537.473,47.”

Em paralelo a essa farra com nossa grana (sempre é bom frisar), a família da menina Maria Alice segue na luta para manter um tratamento caríssimo e realizar o único sonho da pequena: ANDAR. Para concluir os procedimentos, em 2021, R$25 mil, mais R$320 mil em 2022.

O poder público não paga um pila.

Se ligue paradoxo: o mesmo Governo de SC, que briga na justiça para não pagar o tratamento da pequena, torra horrores com regalias para políticos, ou seja, o executivo catarinense entende que os procedimentos são ineficazes – embora laudos, os melhores profissionais de SC e a evolução da menina evidenciem o contrário -, mas pagar privilégios pra agentes públicos dá um retorno gigante a sociedade.

A grana vem da mesma fonte, o bolso dos catarinenses, o nosso bolso (sempre é bom frisar). Aí eu pergunto: você prefere que seu dinheiro seja investido no tratamento de uma menina ou para politicada jogar no lixo fazendo politicagem?