Principal Últimas Em Destaque Falta de vacinas atrasa cronograma de imunização na Região Carbonífera
Falta de vacinas atrasa cronograma de imunização na Região Carbonífera

Falta de vacinas atrasa cronograma de imunização na Região Carbonífera

0
0

Apesar de o cronograma estadual prever a imunização contra Covid-19, pelo menos da primeira dose, em toda a população adulta de Santa Catarina até o fim de agosto, essa não foi a realidade nos municípios da Região Carbonífera (Amrec). O atraso do envio das vacinas por parte do Ministério da Saúde fez com que a meta não fosse atingida no Estado. Por outro lado, Nova Veneza, Urussanga e Içara optaram por dar início à vacinação dos adolescentes, em paralelo aos demais grupos prioritários.

Conforme os dados mais recentes do Vacinômetro, nenhum município da Amrec concluiu o esquema de vacinação na população adulta. “O que eu sei, preliminarmente, avaliando pela nossa realidade, é que ainda faltam doses para a repescagem. Têm algumas pessoas que não se vacinaram e, no momento, muitos municípios não possuem doses, como é o nosso caso [Orleans]. Estamos dependendo do envio das vacinas. Nós já abrimos para população com mais de 18 anos, mas algumas pessoas ainda não conseguiram, estamos no aguardo da D1”, explica o coordenador do colegiado de Saúde da Amrec, Murilo Debiasi Ferrareis.

De acordo com a Secretaria do Estado da Saúde (SES), para Santa Catarina, o Ministério da Saúde enviou, até o ontem, 8.251.880 doses para aplicação da primeira e segunda dose. A quantidade ainda não foi suficiente para vacinar 100% da população adulta catarinense com a primeira dose. Neste momento, o vacinômetro estadual aponta que 85% desse grupo foi vacinado com a primeira dose.

Entretanto, o superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário, destaca que a SES previa a aplicação da primeira dose da vacina na população adulta com 18 anos ou mais até o dia 31 de agosto, porém foi estabelecido, junto aos municípios, que a meta era imunizar, no mínimo, 75% da população-alvo.

“Não podemos dizer que não conseguimos cumprir o que foi pactuado entre estados e municípios. Apesar de dependermos do envio de novas doses por parte do Ministério da Saúde, já vacinamos 85% da população adulta com a primeira dose. Sem contar as doses que já foram aplicadas e ainda não foram registradas no sistema. Portanto, a meta foi superada pelos municípios e consideramos que a pactuação do Calendário foi cumprida, pois todos os municípios já ofereceram doses para a população adulta”, explica o superintendente.

O Estado precisa receber, conforme um levantamento da Secretaria do Estado da Saúde, 675.299 doses da vacina contra a Covid-19 para contemplar 100% da população acima de 18 anos com a primeira dose do imunizante. “Sabemos que ainda existe um contingente populacional que resta ser vacinado, mas para isso necessitamos que o Ministério encaminhe mais doses para completarmos a vacinação desse grupo”, enfatiza o Macário.

Conforme o coordenador do colegiado da Amrec, novas doses devem ser recebidas nos próximos dias. “Alguns municípios têm as doses e estão buscando as pessoas para repescagem, outros acabaram os imunizantes e não completaram o plano de vacinação adulta. Isso depende de cada cidade, porque a distribuição é variável, algumas receberam mais, outras menos, devido aos grupos prioritários que estão uns superestimados”, finaliza.

Três cidades iniciam imunização dos adolescentes

Três municípios da Amrec iniciam hoje, a vacinação contra Covid-19 em adolescentes. Nova Veneza, Içara e Urussanga abrirão às Unidades Básicas de Saúde para atender este público-alvo, em paralelo às demais idades.

Em Urussanga, a imunização dos adolescentes com 17 anos inicia às 9h. Lá, a vacinação ocorre de forma escalonada, (maior para a menor idade), considerando o quantitativo de doses distribuídas pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Já em Nova Veneza, a aplicação dos imunizantes inicia a partir das 8h nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Caravaggio, Bortolotto, Bortoluzzi, São Bento Baixo e São Francisco. Os agendamentos serão realizados pelas agentes comunitárias.

A vacina aplicada neste grupo será, exclusivamente, a Pizer – única autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os adolescentes, bem como a população adulta que ainda não recebeu a dose do imunizante, devem apresentar RG, CPF e comprovante de residência.

O município de Içara, por sua vez, inicia a vacinação nesta quarta-feira nos adolescentes de 16 e 17 anos e os com idades entre 12 e 17, que possuem comorbidades, mediante apresentação de atestado médico.

Com informações do TNSul