Principal Últimas Escola de Nova Veneza aciona polícia em busca de ganhador misterioso da Rifa da Fazendinha
Escola de Nova Veneza aciona polícia em busca de ganhador misterioso da Rifa da Fazendinha

Escola de Nova Veneza aciona polícia em busca de ganhador misterioso da Rifa da Fazendinha

0
0

Um dos quinze ganhadores da Rifa da Fazendinha é um mistério aos alunos e funcionários da Escola Básica Municipal Bairro Bortolotto, em Nova Veneza. Ganhador do quarto prêmio, até esta quinta-feira (7) ele não deu as caras para buscar o seu pato, salame e queijo. Os organizadores pediram ajuda até mesmo para a delegacia.

Ele foi o único que até então não procurou a escola. O pagamento da rifa foi feito por PIX, o que possibilitou o acesso ao nome e ao CPF do vencedor. Com essas informações em mãos descobriram apenas que o sumido é paulista e morou um tempo nos Estados Unidos.

A equipe tem até o dia 20 de novembro para localizar o rapaz, chamado Yann. Jussara Savio, diretora da escola, afirma que após as celebrações serão realizados os esforços para garantir o encontro do pato e o novo dono. “Passado o dia das crianças vamos dedicar novembro para isso”, conta.

Passados quinze dias após o sorteio, três prêmios ainda não foram entregues. Um morador de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, visitará a escola nos próximos para levar a galinha, o queijo, o salame e o torresmo conquistados. De quebra, realizará um tour por Nova Veneza.

O outro vencedor mora em Florianópolis, mas por conta da idade decidiu não realizar a viagem durante a pandemia. “Vou fazer questão de levar, estamos no momento cuidando da logística para isso”, assegura a diretora.

Buscas serão feitas, mas primeiro pizza

Agora os mais de 400 alunos celebram o sucesso da Rifa da Fazendinha junto aos 50 funcionários da escola. Devido a repercussão nacional que a rifa gerou, impulsionado pelo vídeo no qual os vereadores da cidade divulgam os prêmios na Câmara Municipal, o valor arrecadado foi de R$97 mil.

“Tínhamos definido que a turma que mais vendesse rifas iria para a pizzaria. Mas deu tão bom que resolvemos levar todo mundo, inclusive os funcionários. Começamos a levá-los na quarta-feira e acabamos hoje [quinta-feira (7)]”, conta Jussara.

Divulgação

Para receber a turma, a pizzaria da cidade montou uma decoração especial inspirada pela Fazendinha. Parte do dinheiro será destinado para a celebração: os alunos terão o dia do crepe e o dia do algodão. As máquinas já foram compradas.

Nos últimos anos, a tradicional rifa costumava arrecadar cerca de R$9mil. Com o aumento de quase dez vezes, é possível realizar um antigo sonho dos alunos. “Sempre sonhamos em colocar uma televisão em cada sala. Mas também vamos guardar um dinheirinho, pois nem todos os anos será assim”, afirma a diretora.

Com informações do site ND Mais