Principal Últimas Equipe de fiscalização de Imbituba é ameaçada durante o feriado prolongado
Equipe de fiscalização de Imbituba é ameaçada durante o feriado prolongado

Equipe de fiscalização de Imbituba é ameaçada durante o feriado prolongado

0
0

A equipe encaminhou um relatório, com informações de toda a ação, ao Ministério Público de Santa Catarina

Durante o feriado prolongado do Dia de Finados, um fato desagradável ganhou repercussão na região da Praia do Rosa. Após a denúncia de aglomeração em uma pousada do balneário, a equipe de fiscalização da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUSA) se deslocou até o local. Mas, no estabelecimento denunciado, não havia excesso de pessoas. 

Em contrapartida, em um bar próximo a pousada, foi flagrada uma festa com muita gente aglomerada. Para garantir a segurança dos agentes durante o trabalho, a Polícia Militar foi acionada e, prontamente, enviou uma guarnição até o local. No momento da interdição, a equipe da prefeitura foi ameaçada pelos donos do estabelecimento.

“Quando a nossa equipe foi interditar o local, recebeu a ameaça por parte do dono do bar. Ele disse que, após a interdição, os fiscais seriam seguidos por um grupo e, que esse grupo iria registrar se os outros locais também seriam interditados. Caso contrário, os fiscais sofreriam retaliação”, disse a Coordenador da Vigilância em Saúde, Joana Diniz.

Após o incidente, nesta terça-feira (03), os fiscais fizeram um auto de infração e um auto de intimação contra o estabelecimento que infringiu o Decreto Municipal 241/2020, que proíbe aglomerações por conta da pandemia do novo coronavírus. Além disso, a equipe encaminhou um relatório, com informações de toda a ação, ao Ministério Público de Santa Catarina.

Durante o trabalho de fiscalização, que ocorreu entre os dias 30/10 e 02/11, a Prefeitura de Imbituba deslocou 30 fiscais municipais para o trabalho de orientação à população quanto ao atual Decreto Municipal. Também foram distribuídos cerca de 1000 máscaras e álcool em gel à população. Na região da Praia do Rosa, a Secretaria de Saúde colocou, ainda, uma barreira sanitária, com o apoio de técnicos de enfermagem.

Os órgãos de Segurança Pública foram parceiros durante todo o trabalho de fiscalização (Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros). A PM trabalhou com reforço de policiamento, inclusive, com blitz da Lei Seca ao longo do toda a operação.

Onze Termos Circunstanciados (TC) foram lavrados, assim como, 42 pessoas abordadas, 29 testes de bafômetro realizados, 91 veículos abordados, um veículo autuado e um veículo removido. Dez equipamentos de som automotivo foram apreendidos pelos policiais militares. No início da operação, uma pessoa foi detida com uma arma calibre 22, R$ 1.650 em dinheiro, 4,9 gramas de metanfetamina, 4,1 gramas de maconha e um celular.

Com informações do HCNoticias