Principal Últimas Enquanto ocorre sessão de votação de impeachment, governador vai a Laguna inaugurar obra da Casan na manhã desta sexta
Enquanto ocorre sessão de votação de impeachment, governador vai a Laguna inaugurar obra da Casan na manhã desta sexta

Enquanto ocorre sessão de votação de impeachment, governador vai a Laguna inaugurar obra da Casan na manhã desta sexta

0
0

Acompanhado da deputada Paulinha, Carlos Moisés está neste momento em Laguna onde inaugurou obra de melhoramento de esgoto sanitário

Essa sexta-feira, 23, pode ser decisiva para o estado de Santa Catarina. Desde as 9h, ocorre o Tribunal Especial de Julgamento que analisa o processo de impeachment do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), e da vice-governadora, Daniela Reinehr (sem partido). 

Caso o pedido seja aceito pelos integrantes do tribunal, formado por cinco deputados estaduais e cinco desembargadores, Moisés e Reinehr serão afastados dos cargos por até 180 dias.

A sessão começou às 9h08 no plenário da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

Enquanto segue a sessão, o governador deixou a Casa D’Agronômica e foi para Laguna onde acaba de participar da inauguração de uma obra de melhoramento de esgoto sanitário da Casan. A visita do governador foi recebida com surpresa por todos.

 Acompanhado da deputada estadual Ana Paula da Silva, a Paulinha, do PDT, líder do governo na Assembleia Legislativa, da presidente da Casan Roberta Maas dos Anjos e do chefe da agência da Casan de Laguna Diego Rodrigues Medeiros, Carlos Moisés descerrou a placa do emissão terrestre que recebeu investimento de mais de R$ 2 milhões. 

Durante a solenidade, Moisés destacou os investimentos do governo do Estado e a importância das ações de melhoria do saneamento básico para as futuras gerações de Laguna. “Aqui é um investimento público que não aparece, está enterrado, mas terá um grande impacto para as próximas gerações. Estamos no início da nossa gestão. São muitas as conquistas do governo”, enfatizou.

Ao ser entrevistado pelo portal Agora Laguna, Carlos Moisés afirmou que acredita no arquivamento do relatório do pedido de impeachment. “Acredito na Justiça e que hoje se encerra esse capítulo ruim da história do parlamento catarinense.”

A deputada Paulinha também fez declarações em defesa do governador.

A solicitação de afastamento do governador e da vice foi oficializada em julho e aponta suspeita de crime de responsabilidade em aumento salarial dado aos procuradores do estado em 2019. 

As defesas de Moisés e Reinehr negam que tenha havido crime de responsabilidade fiscal (leia mais ao final da reportagem). Em maio, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) determinou que o pagamento do aumento aos procuradores fosse interrompido.

Em colaboração com o HCNoticias