Principal Blog Nilton Veronesi Enfraquecimento do PSL mexe com o cenário político em Tubarão
Enfraquecimento do PSL mexe com o cenário político em Tubarão

Enfraquecimento do PSL mexe com o cenário político em Tubarão

0
0

A saída do presidente Jair Bolsonaro do PSL provocará o esvaziamento da sigla em Santa Catarina. Dos eleitos em 2018, permanecerão os deputados Alba(estadual) e Schiochet (federal), além do governador “Comandante Moisés”. Coronel Armando, Carol De Toni, Daniel Freitas, Felipe Estevão, Jessé Lopes, Ana Campagnolo, coronel Mocelin e sargento Lima seguirão o caminho bolsonarista, rumo a Aliança pelo Brasil, novo partido, anunciado como destino do grupo.

Em Tubarão, essa movimentação deve mexer no cenário político para 2020. O prefeito Joares Ponticelli, por exemplo, pode ter de volta um velho aliado, o cientista político Laércio Menegaz, que é do grupo do deputado Daniel Freitas. É inimaginável que continuem ao lado de Luciano Menezes, pré-candidato a prefeito pelo PSL. Menezes é o nome do governador, ou seja, não vejo clima para que os dois grupos se unam no ano que vem.

Outro que ganha com a desidratação do PSL, é o emedebista Cristiano Ferreira, o conhecido doutor Cristiano. O enfraquecimento da candidatura de Luciano, o coloca como principal nome de oposição ao atual governo.

O conservador Jó Krueger, so PSC, se conseguir ter a base bolsonarista ao seu lado, pode ganhar força para o pleito.

No final das contas, a criação da Aliança pelo Brasil gerou mais perguntas que respostas.