Principal Últimas Em Destaque Covid-19: Números da vacinação em SC diminuem e Estado responsabiliza prefeituras
Covid-19: Números da vacinação em SC diminuem e Estado responsabiliza prefeituras

Covid-19: Números da vacinação em SC diminuem e Estado responsabiliza prefeituras

0
0

Os mais recentes boletins de vacinação contra a Covid-19 em Santa Catarina vem apresentando uma diminuição na taxa de imunização. A situação é revelada quando se compara os dados dos boletins que são regularmente apresentados pela Secretaria de Estado da Saúde.

Como é de se esperar, o normal é que aumente o número de doses (seja primeira ou segunda) e, por consequência, a quantidade de pessoas vacinadas à medida que o calendário de vacinação contra a Covid-19 também avança.

Mas não é o que vem acontecendo. Ao comparar dados entre os boletins – divulgados normalmente a cada dois dias – houve uma redução nos números.

É como se uma dose aplicada em uma data, não aparecesse mais em boletins seguintes. Apesar de ser responsável pela unificação desses dados e pela divulgação, o Governo do Estado aponta que a verificação dos números não é de sua competência, e responsabiliza os municípios pela incompatibilidade nos dados.

Por exemplo, no boletim da última sexta-feira (21), 709.597 pessoas haviam recebido a segunda dose do imunizante. No entanto, o número diminuiu para 705.689 na atualização divulgada na segunda-feira (24). Ou seja, uma redução de 3.908 aplicações.

Caso seja levado em conta os números por UDVE (Unidade Descentralizada de Vigilância Epidemiológica), a queda é de 8.993, sendo primeira e segunda aplicação.

Divulgação

Segundo o boletim parcial de vacinação divulgado nesta quarta-feira (26), 2.263.441 doses foram aplicadas, sendo 1.542.969 como primeira aplicação e outras 720.472 como reforço vacinal.

No entanto, o boletim volta a apresentar uma diminuição de dados, por exemplo, em relação à UDVE de Chapecó.

Na ocasião, o levantamento da última segunda-feira (24) informava que 51.062 pessoas haviam recebido a segunda dose. Já no boletim desta quarta-feira (26), o número havia caído para 50.954.UDVE de Chapecó mostra queda no número de doses aplicadas como reforço vacinal – Foto: Secom/Reprodução/NDUDVE de Chapecó mostra queda no número de doses aplicadas como reforço vacinal – Foto: Divulgação

Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina), responsável por distribuir as doses de vacina e de realizar a divulgação dos dados, explicou que as inconsistências são de responsabilidade do municípios.

Questionada se é realizada uma checagem nos dados enviados pelos secretarias, a Dive/SC frisou que apenas “consolida os dados para divulgar”.

Fecam vai acompanhar para entender o problema

Uma das entidades que acompanha o ritmo da vacinação e o avanço do calendário de imunização é a Fecam (Federação Catarinense de Municípios).

O consultor em Saúde da Fecam, Jailson Lima, informou que o problema apresentado nos boletins foi percebido nesta semana.

“Pretendo conversar com os secretários de cada municípios que observamos essa diferença para entender o que houve e diminuir essa inconsistência”, explicou Jailson Lima.

Com informações do NDMais