Principal Blog Nilton Veronesi Comitê consultivo rechaça possibilidade de tratamento precoce em Tubarão
Comitê consultivo rechaça possibilidade de tratamento precoce em Tubarão

Comitê consultivo rechaça possibilidade de tratamento precoce em Tubarão

0
0

Os integrantes do Comitê Consultivo de Combate à Covid-19 emitiram nesta quarta-feira (21) uma nota onde explicam o posicionamento técnico-científico sobre o chamado “tratamento precoce” contra a Covid-19.

Segundo a nota, está estabelecido pela ciência que as medidas de prevenção confirmadamente eficazes no combate à pandemia são o uso da máscara, o distanciamento social, a higienização das mãos e a aplicação das vacinas já registradas por órgãos regulatórios para o uso em seres humanos. É defendido ainda, pela nota, que é válido o atendimento precoce, ou seja, aquele em que a equipe de saúde avalia o paciente, comprova o diagnóstico e realiza o encaminhamento correto, ressaltando-se ainda que há um momento ideal para cada exame diagnóstico, assim como para a avaliação física e os exames de imagem.

Não se recomenda, portanto, ainda de acordo com a nota, a automedicação ou o uso de medicamentos sem comprovação científica sobre a eficácia frente a Covid-19, pois, além de não mudarem o curso da doença, tal prática pode acarretar problemas de saúde e reações adversas.

Ainda, não existe nenhuma rezão comprovada para se admitir o uso de antimaláricos e vermífugos em casos de Covid-19, mesmo veiculado o uso de tais produtos como responsáveis pela redução de carga viral em laboratório. Hidroxicloroquina e ivermectina não tiveram impacto na doença, em hospitalizações ou óbitos.

Para outros detalhes e informações sobre a nota, a mesma encontra-se publicada anexo, na íntegra.