Principal Últimas Clientes publicam vídeos em casas noturnas de Florianópolis e locais são interditados por aglomeração
Clientes publicam vídeos em casas noturnas de Florianópolis e locais são interditados por aglomeração

Clientes publicam vídeos em casas noturnas de Florianópolis e locais são interditados por aglomeração

0
0

Fotos e vídeos publicados por clientes em suas redes sociais terminaram com interdições de duas casas noturas em Florianópolis entre as noites de sexta-feira (21) e sábado (22). Os estabelecimentos, que foram alvos de denúncias e consequentes fiscalizações, ficam no bairro Estreito, na área continental, e em Jurerê, no Norte da Ilha de SC. Os nomes das boates não foram divulgados.

Segundo informações da prefeitura, através de imagens enviadas à força tarefa de combate à pandemia da Capital foi constatado que ambos os locais permitem não só aglomerações, como também, a circulação de clientes sem o uso da máscara, desrespeitando os decretos municipal e estadual de combate à Covid-19. Ainda, conforme assessoria da prefeitura, ambos os locais funcionavam sem alvarás. 

No Continente, a casa noturna foi interditada durante a inspeção de integrantes da Vigilância Sanitária, Procon e Guarda Municipal. Já a boate de Jurerê será autuada com base nos vídeos e prints (captura de tela de aparelhos eletrônicos) de publicações nas redes sociais, que foram encaminhados junto com as denúncias, porque quando a equipe de fiscalização chegou ao endereço a festa já tinha acabado.

A interdição no estabelecimento do Estreito seguirá aplicada por sete dias, a contar de sábado (22). A casa noturna do Norte da Ilha também deve ficar fechada por uma semana, porém, a partir da notificação oficial. 

As equipes de fiscalização devem retornar ao local para averiguar se há cumprimento das medidas. Caso contrário, novas sanções mais restritivas são aplicadas. 

Como denunciar

As equipes seguem um cronograma mas também atendem denúncias da população, que podem ser feitas pelos canais oficiais da Prefeitura de Florianópolis pelo 153 da Guarda Municipal ou pela aba Denúncias Vigilância Sanitária no site www.covidometrofloripa.com.br.

Com informações do NSCTotal