Principal GERAL CDLs da região pleiteiam abertura do comércio neste sábado até as 17 horas
CDLs da região pleiteiam abertura do  comércio neste sábado até as 17 horas

CDLs da região pleiteiam abertura do comércio neste sábado até as 17 horas

0
0

As CDLs de toda a região da Amurel encaminharam nesta terça-feira (1/9) para as suas respectivas prefeituras, pedido em que pleiteiam a abertura do comércio neste sábado (5/9) até as 17 horas. A reivindicação das entidades lojistas é feita em decorrência de que, o Decreto 5102 que estava em vigor até segunda-feira (31/8), acabou sendo prorrogado pelo Comitê Extraordinário Regional de Acompanhamento da Covid-19, até esta sexta-feira (4).

A decisão do Comitê aconteceu durante reunião na segunda-feira a tarde mantendo as mesmas medidas restritivas. Com a manutenção do decreto, o comércio neste sábado poderá funcionar apenas até as 12h30, sendo fechado na segunda-feira.
Os lojistas, através de suas CDLs, buscam reverter esta situação e pedem que as prefeituras, junto ao Comitê Extraordinário Regional, acatem a indicação e permitam a abertura das lojas durante todo o dia de sábado.

Os argumentos das entidades lojistas levam em consideração que acontece em âmbito nacional a Semana do Brasil, que abre nesta quinta-feira (3) e vai até 13 de setembro, considerada a Black Friday brasileira e que, neste momento de pandemia, vem fortalecer as vendas. A medida, se aprovada com o horário ampliado, permitiria redução de fluxo concentrado, fluindo os consumidores durante todo o dia.

Na semana passada, as entidades CDL, ACIT, Sindilojas, Ampe, Setram, Sinduscon, Sindicont, AJET, Sindimad, Sindimet, AHBRA e Acomac, já haviam encaminhado ofício ao Comitê Extraordinário reivindicando para o dia 5 de setembro (sábado) o funcionamento do comércio até as 17 horas.

A região da Amurel em relação ao coronavírus está classificada em estado grave. A região carbonífera, de Criciúma, que segue como “gravissíma”, vai manter o comércio aberto no sábado, até as 17 horas. Lembrando que todas as medidas de segurança e higiene seguem como normas para o atendimento nas lojas, com uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento, além da aferição de temperatura corporal.