Principal Últimas Câncer de Mama: moradora de Tubarão fala sobre o processo da descoberta ao tratamento
Câncer de Mama: moradora de Tubarão fala sobre o processo da descoberta ao tratamento

Câncer de Mama: moradora de Tubarão fala sobre o processo da descoberta ao tratamento

0
0

Ionara Corrêa Schotten, de 42 anos, relata dúvidas e conquistas durante o tratamento até o caminho da cura

Receber o diagnóstico de câncer de mama não é nada fácil, principalmente porque junto com a notícia nascem as inúmeras dúvidas que precisam de respostas e encaminhamentos urgentes. Situação que não agrada a ninguém e que precisa ter o apoio para a definição dos próximos passos. Foi o que ocorreu com a moradora, gerente de uma clínica de saúde e cliente do Complexo Médico Provida, em Tubarão, Ionara Corrêa Schotten, de 42 anos. 

“Eu vinha de um histórico de infindáveis consultas e exames médicos há mais de 10 anos, devido ao desejo da maternidade, e após dois abortos recorrentes, em dois anos seguidos, minha frequência no consultório ginecológico aumentou. Em uma dessas consultas a minha médica, muito cuidadosa e profissional, solicitou outros exames de rotina e dentre eles, mamografia e ultrassom de mama”, relata a administradora.

Ionara ainda lembra que descartaria os referidos pedidos de exames por considerar desnecessário, já que no ano anterior havia feito e estava tudo certo. Porém, repensou e decidiu realizar os mesmos, deixando em dia seu cuidado com a saúde.

“Ao realizar os exames, foi verificado que a mama direita não havia nenhum sinal de qualquer alteração, entretanto, na avaliação da mama esquerda, percebeu-se um nódulo do qual indicava a necessidade de uma biópsia para investigação. Jamais passou na minha cabeça que eu poderia ter um tumor na mama, mas segui o protocolo e fiz a biópsia. Infelizmente ao receber o resultado, era julho de 2019, se confirmou o diagnóstico de câncer de mama. Diante do inesperado, vi toda a minha vida mudar e passar a ter outro sentido”, lembra.

Tratamento 

Com o diagnóstico confirmado, vieram as inúmeras mudanças que ocorreram tanto na parte física quanto na emocional. “Ainda na primeira sessão de quimioterapia, senti um leve desconforto na cabeça, algo diferente. Lembrei que a minha oncologista já havia me preparado para uma possível perda dos cabelos. Nesse momento precisei de mais coragem para seguir em frente. Primeiramente me preocupei com a minha filha. Como ela iria me receber sem cabelo? Será que não iria mais gostar de mim? Resolvi antecipar essa angústia e fui trabalhar outros fatores. Comprei um turbante e segui dizendo que esse seria o meu novo cabelo e assim, plantei lentamente às mudanças. No dia que realmente fiquei careca, para minha surpresa, ela me disse: você está linda, mamãe. Perder os cabelos também foi um dos momentos difíceis, não somente pela parte estética e feminina, mas pela fragilidade emocional que eu já apresentava”, conta Ionara. 

O processo de cura

As quimioterapias foram finalizadas em janeiro, e em março, Ionara removeu e reconstruiu as mamas, agora segue restabelecendo a saúde.

“Durante todo o tratamento, optei em seguir regularmente as indicações médicas e não me ater a notícias de internet ou experiências de terceiros. Busquei aumentar a minha espiritualidade, alimentar minha fé e a manter o equilíbrio emocional, mesmo em dias difíceis. Decidi passar bem, sempre que possível. Percebi que a doença não é uma sentença de morte e que existe a cura, porém, é necessário seguir os tratamentos indicados, sendo de fundamental importância a realização de exames periódicos. Além da cura física, o câncer traz muitas outras curas. Valores são revistos e o amor se torna valioso em demonstrações. Destaco com imensa gratidão ao apoio de meu esposo, a minha família, aos amigos, a dra. Aline Silva do HNSC e aos médicos e profissionais da Provida, em especial ao Dr. Alexandre Mateus e infinitamente a Deus. Deixo aqui uma reflexão: o deserto não nos leva à morte, ele nos ensina valores. Tenha fé, coragem e não desista”, completa. 
Fonte: Complexo Médico Pró-Vida/Silvana Lucas

Em colaboração com o HCNoticias