Principal Últimas Em Destaque Campanha já arrecadou R$ 38 mil para soldado vítima de mega-assalto em Criciúma
Campanha já arrecadou R$ 38 mil para soldado vítima de mega-assalto em Criciúma

Campanha já arrecadou R$ 38 mil para soldado vítima de mega-assalto em Criciúma

0
0

A campanha intitulada ‘Pelotão da Solidariedade’, já arrecadou R$ 38 mil para a construção de uma casa adaptada para o soldado da Polícia Militar de Criciúma, Jeferson Esmeraldino, de 32 anos, baleado durante o mega-assalto ao Banco do Brasil em Criciúma, em novembro de 2020. Os valores podem ser doados diretamente para a mãe do soldado, Sandra Aparecida Nunes e a campanha ganhou um perfil nas redes sociais.

“O custo total estimado, sem levar em consideração as doações, é de aproximadamente R$ 200 mil e, destes, aproximadamente, R$ 65 mil serão necessários para o pagamento da mão de obra”, explica um dos participantes da campanha o comandante da 6ª Região da Polícia Militar, o coronel Evandro Fraga.

Organizam a campanha um grupo de voluntários composto por policiais militares, pessoas físicas e empresas. A Audax Construções, de Criciúma, de forma voluntária, é a responsável pela gestão da obra. Até o momento, já foram foram finalizados o memorial descritivo da obra, o projeto arquitetônico foi ajustado às medidas do local, foi feito o projeto elétrico, projeto hidrossanitário, projeto Estrutural, o quantitativo de materiais e A.R.T de execução.

O projeto da construção já foi protocolado na Prefeitura de Tubarão, onde reside o soldado com a família. “A próxima etapa agora é a contratação da mão de obra para a execução da parte cinza (fundação, estrutura, alvenaria, contrapiso e cobertura). A mão de obra será paga com os recursos arrecadados na conta da senhora Sandra”, explica Fraga.

Obra visa mais conforto para policial

Baleado durante o maior assalto da história de Santa Catarina, o soldado Esmeraldino desde então está acamado, não consegue andar ou falar e está dependente para alimentação e outras necessidades. A obra visa levar mais conforto para ele, já que a atual casa da família não possui espaço adequado.

De acordo com o projeto, a casa adaptada terá 63,4 m². Todo o tratamento de Esmeraldino está sendo custeado pelo Estado com atendimentos domiciliares ao soldado com técnicos de enfermagem 24h; fisioterapia duas vezes ao dia; fonoaudiólogo uma vez ao dia; terapeuta ocupacional três vezes na semana e nutricionista duas vezes ao mês. No dia 26 de março, o policial foi reformado por incapacidade física permanente.

Dados para doação
Sandra Aparecida Nunes
Caixa Econômica Federal
Agência: 0425
Conta-Poupança: 935972616
Dígito: 3
Tipo: 1
Chave Pix: 96661178949

Confira o projeto da casa adaptada:

Divulgação

Com informações do site ND Mais