Principal EDUCAÇÃO CAIC de Imbituba pode receber usina solar após reforma de R$ 1,5 milhão
CAIC de Imbituba pode receber usina solar após reforma de R$ 1,5 milhão

CAIC de Imbituba pode receber usina solar após reforma de R$ 1,5 milhão

0
0

O Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal) e a prefeitura de Imbituba realizam o seminário “Uma Usina Solar Municipal para Imbituba” com o propósito de informar a respeito da tecnologia fotovoltaica e do projeto para a construção de uma usina modelo na cidade, iniciativa inédita na América Latina. O evento ocorre na sexta-feira (6), às 18 horas, na Câmara de Vereadores.

Ao final do evento, o Instituto, representado por seu presidente, Mauro Passos, e o prefeito de Imbituba, Rosenvaldo da Silva Júnior, assinarão um termo de parceria para novas ações de fomento à energia solar no município. A ideia de implementar uma usina solar em Imbituba surgiu em 2017, quando o presidente do Ideal conheceu a escola José Vanderlei Mayer, conhecida como CAIC.

“Visitei a escola em meados de 2017 e me surpreendi com o potencial para geração de energia solar: ótima insolação, amplo telhado, sem qualquer sombreamento. Não perdi tempo em propor ao prefeito a criação de uma usina solar municipal, inédita no país”, conta Mauro.

Em função de um amplo período sem manutenção, a escola teve as aulas interrompidas em 2017 e, desde então, passa por uma ampla reforma nos telhados e no sistema elétrico. Os investimentos na unidade educacional são expressivos, da ordem de R$ 1,5 milhão. Parte dos recursos é da prefeitura e o restante de emenda parlamentar do deputado Jorge Boeira, no valor de R$ 750 mil.

O prefeito afirma que a reforma estará pronta até o fim de 2018. “Os recursos disponibilizados são suficientes para realizarmos todos os trabalhos necessários na reestruturação desta importante escola. Finalmente, vamos entregar o CAIC para a comunidade”. Preocupado com as questões de sustentabilidade, tanto do ponto de vista da geração de energia limpa como para a economia do município, Rosenvaldo se entusiasmou com a ideia de implementar uma usina solar na unidade escolar. A usina pode chegar a atender, em função do número de placas que forem instaladas, a demanda energética da Prefeitura e de toda a rede municipal de ensino.

Foto: PMI