Principal Últimas Em Destaque Assaltantes cometeram pelo menos dez crimes graves
Assaltantes cometeram pelo menos dez crimes graves

Assaltantes cometeram pelo menos dez crimes graves

0
0

Ao menos, 30 pessoas participaram na noite do assalto ao Banco do Brasil, em Criciúma. Doze pessoas suspeitas de participação no assalto já foram capturadas pelas forças de segurança de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. As investigações continuam para deter o restante do bando que causou pânico aos moradores de Criciúma na madrugada do último dia 1º.

Mas os delitos cometidos pela quadrilha não consistem apenas no roubo em si. Durante a ação, é possível identificar, em tese, ao menos dez crimes graves protagonizados pelos assaltantes.

O primeiro se dá com a tentativa de latrocínio, visto que eles atiraram contra um policial militar, que permanece no hospital. A pena para esse tipo de crime, de acordo com o Código Penal, é de sete a 15 anos de reclusão.

De acordo com o delegado da Polícia Civil de Criciúma, Ulisses Gabriel, os criminosos também poderão ser acusados criminalmente por disparo de arma de fogo, porte de explosivos, porte de arma de uso restrito, organização criminosa e uso de documentos falsos.

Portar arma de uso restrito das Forças Armadas pode resultar em prisão de até 10 anos, enquanto o crime de participação em organização criminosa pode haver condenação de até oito anos de reclusão.

As imagens mostram que eles fizeram seis pessoas de reféns na noite do assalto. De acordo com o delegado Márcio Campos Neves, da 1ª Delegacia de Polícia de Criciúma, eles também podem ser enquadrados no crime de sequestro.

“Também é possível perceber que houve roubo de veículo, emprego de artefato explosivo, disparos de arma de fogo em via pública, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, receptação, explosão e incêndio”, destaca Neves. De acordo com o Estatuto do Desarmamento e com a o Artigo 16, parágrafo 2º da lei 10.826/03, o porte ilegal do armamento de grosso calibre torna o crime de porte ilegal qualificado de arma de fogo.

A somatória de condenação por todos esses crimes podem resultar em décadas de reclusão aos envolvidos, caso sejam julgados e condenados. Até o momento, 12 pessoas foram presas por suposta participação na ação criminosa que resultou no desfalque de uma quantia que pode chegar a R$ 150 milhões.

Veja os crimes que eles podem ser acusados e condenados:

– Latrocínio tentado

– Porte ilegal de arma de uso restrito das forças armadas

– Sequestro (seis reféns)

– Disparos de arma de fogo/utilização de explosivos

-Envolvimento com organização criminosa

-Uso de documentação falsa.

– Roubo de veículo

– Adulteração de sinal identificador de veículo

– Receptação

– Incêndio

Com informações do TNSul