Principal SEGURANÇA Santa Catarina registra queda nos índices de criminalidade no primeiro semestre de 2018
Santa Catarina registra queda nos índices de criminalidade no primeiro semestre de 2018

Santa Catarina registra queda nos índices de criminalidade no primeiro semestre de 2018

0
0

Os números da segurança pública verificados no primeiro semestre de 2018 em Santa Catarina validam o discurso de Eduardo Pinho Moreira ao assumir o Executivo estadual, em fevereiro deste ano, de que o setor seria tratado como uma ‘área nobre’ do governo. No período, houve redução de 30,8% nos crimes de roubo, o melhor patamar verificado desde 2013. Nos crimes contra o patrimônio também foram registradas quedas significativas.

Em março, por exemplo, o Estado registrou o índice de 1,6 mortes violentas em cada grupo de 100 mil habitantes, enquanto no país esse número foi de 2,16. Nessa soma estão homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. O governo do Estado credita o recuo dos índices de violência nos seis primeiros meses do ano principalmente à integração das forças de segurança.

Desde que assumiu o governo, em fevereiro, Eduardo Pinho Moreira refere-se à segurança pública como uma ‘área nobre’, e que merece atenção especial do Executivo. Ao comemorar os resultados positivos, o governador garante que a intenção é alcançar índices ainda mais positivos. “Assumi esse compromisso com os catarinenses e os números comprovam que estamos no caminho certo. Além das estatísticas, temos que acrescentar as vidas que estão sendo preservadas em programas sociais, de orientação e resgate da cidadania. Avançamos de forma exemplar com respeito, integração, inteligência e ação”, diz ele.

Conforme dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP/SC), a prisão de lideranças criminosas, as apreensões de drogas e de armas foram fundamentais para a redução dos índices de violência e aumento da produtividade policial. Com relação às ocorrências envolvendo homicídios, a redução foi de 14,9% na comparação com o primeiro semestre do ano passado. Os latrocínios (roubos seguidos de morte) tiveram queda de 7,4% no mesmo período.

Entre os municípios que mais diminuíram o número de ocorrências de janeiro a junho de 2018 estão: Florianópolis (-31,9%); Joinville, (-35,1%); Itapoá, (-70,0%); e Navegantes, (-41,7%). Por região, nos primeiros seis meses desse ano a taxa de homicídios por 100 mil habitantes, caiu 21,9% na Grande Florianópolis; 28,7% na região Norte; 3,3% no Vale do Itajaí; 6,3% no Oeste; 4,0% no Sul; e 25,9% no Planalto Serrano.

Nos primeiros quatro meses de 2018, a Polícia Civil representou contra cerca de 5,7 mil alvos, pessoas, domicílios ou bens, com o objetivo de identificar e responsabilizar autores de crimes como tráfico, homicídio e roubo. A representação só é possível após o processo de investigação, quando policiais buscam indícios e provas que sustentam o inquérito.  Neste mesmo período, a Justiça expediu 1,3 mil mandados de prisão e de apreensão de adolescentes, uma média de 10,9 mandados cumpridos por dia.

Integração é a palavra que define a atuação das forças de segurança pública em Santa Catarina, como reforça o titular da SSP/SC, secretário Alceu de Oliveira Pinto Júnior. Alinhados a esta dinâmica estão o comandante da Polícia Militar, coronel Araújo Gomes, e o delegado geral de Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizzoni Júnior.