Principal GERAL Defesa Civil e empresas de transporte, lixo e água fazem balanço
Defesa Civil e empresas de transporte, lixo e água fazem balanço

Defesa Civil e empresas de transporte, lixo e água fazem balanço

0
0

Representantes das empresas de transporte público (TCL, Transgeraldo e Alvorada), da coleta de lixo (Racli) e da Tubarão Saneamento se reuniram na tarde desta terça-feira (29), com os coordenadores da Defesa Civil local e estadual para fazer um balanço da atual situação, mediante a escassez de combustível, matéria essencial para o desenvolvimento de suas atividades.

Todas as empresas de transporte coletivo operam com pelo menos 50% do número de horários reduzidos. “Estamos priorizando os horários de comércio e das escolas, no início e fim do dia. Os horários intermediários não são ofertados e unificamos algumas linhas, interligando alguns bairros”, explica o gerente operacional da empresa Transgeraldo, Reginaldo Geremias.

Mesmo com a redução da oferta de horários, todas as empresas admitiram que com a reserva de combustível que possuem em seus tanques e com o que conseguiram comprar nos postos de Tubarão até agora, só poderão manter o serviço no máximo até segunda-feira (4). “Não vamos operar na quinta-feira (dia 30, feriado) e nem no domingo (3), e assim quem sabe seja possível ainda rodar na segunda-feira (4)”, alerta a gerente administrativa da empresa TCL, Cláudia Nunes Bonazza.

Caminhões com combustível para abastecer as empresas de transporte público de Tubarão estão parado nas estradas de Santa Catarina, nas barreiras criadas pelo movimento grevista. Por isso, a Defesa Civil iniciou uma negociação com os coordenadores do movimento para liberar, pelo menos, um caminhão.

Além do diesel, alimentos, medicamentos e gás de cozinha estão na lista dos produtos que vão ter a liberação solicitada. “A população não pode ficar desguarnecida de suas necessidades básicas. Enquanto há comida, as pessoas estão tranquilas, mas quando começar a faltar alimentos e gás, o apoio ao movimento, que é justo e legítimo, poderá ser cessado”, salienta o gestor-coordenador de Proteção e Defesa Civil, Djalma Alves, que lidera o gabinete de Gestão de Crise no município .

Balanço

Alvorada – Está operando com 50% dos horários, ofertando o primeiro horário de manhã e retornando no fim do dia. Os horários intermediários não são oferecidos. A empresa está dando atenção especial à linha Tubarão – Laguna. Os horários são diariamente atualizados no site da empresa. Sem combustível reserva em seus tanques, a empresa depende da compra do produto, em postos da cidade, cujo estoque também está acabando.

Transgeraldo – A oferta de horários foi reduzida pela metade, já que muitos itinerários atendem estudantes da rede pública, que também estão sem aulas. A empresa unificou algumas linhas, criando trajetos que passam por vários bairros. A Transgeraldo tem, praticamente, o combustível que está no tanque dos ônibus. Se não houver a liberação do combustível pelo movimento grevista, não irá operar na quinta-feira (31 – feriado) e nem no domingo (3).

TCL – Mais de 45% dos horários foram cancelados e a empresa está priorizando as linhas que atendem estudantes e trabalhadores do comércio. Para economizar o pouco de combustível que ainda tem, a empresa não vai operar na próxima quinta-feira (31 – feriado), nem no próximo domingo (3). Na quarta-feira (30), sexta-feira (1º) e no sábado (2) serão oferecidos os horários atualmente disponíveis.

Lixo – A Racli tem combustível disponível por mais dez dias, pois está operando com cronograma alternativo. A coleta seletiva e o serviço de roçagem não estão ocorrendo. A empresa orienta a população a colocar no lixo somente rejeitos orgânicos, evitando a dispensa dos materiais reciclados.

Tubarão Saneamento – Uma carga de produtos para desinfecção da água está parada em São José dos Pinhais (PR). A quantidade obtida na semana passada é suficiente para sete dias. A Defesa Civil vai solicitar ao movimento, a liberação da carga, por se tratar de um produto de primeira necessidade.

Foto: Adriana Oliveira