Principal SEGURANÇA PF investiga se há prática criminosa em paralisação de caminhoneiros
PF investiga se há prática criminosa em paralisação de caminhoneiros

PF investiga se há prática criminosa em paralisação de caminhoneiros

0
0

A Polícia Federal (PF) instaurou uma investigação para apurar a possível prática de locaute na paralisação de milhares de caminhoneiros que, desde a última segunda-feira (21), interditam parcialmente as estradas de quase todo o país.

Em nota, a PF se limitou a informar que está investigando a associação para a prática de crimes contra a organização do trabalho, a segurança dos meios de transporte e outros serviços públicos. A mobilização dos caminhoneiros vinha sendo monitorada por um gabinete de crise coordenado pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que disse haver indícios de locaute no movimento.

O termo vem do inglês “lock out”, que designa greve de trabalhadores com apoio da classe patronal. Na prática isso significaria que o movimento estaria sendo liderado pelos próprios empresários com o intento de obtenção de benefícios para o setor, o que é crime.

A suspeita surgiu devido a dimensão nacional da greve. Os caminhoneiros autônomos representam mais da metade dos trabalhadores da área, porém, ainda assim, para o governo há indícios que só foi possível atingir um patamar tão significativo porque houve apoio do empresariado.

Foto: Divulgação