Principal GERAL Serviços básicos são ameaçados por causa de desabastecimento
Serviços básicos são ameaçados por causa de desabastecimento

Serviços básicos são ameaçados por causa de desabastecimento

0
0

Pelo terceiro dia seguido, caminhoneiros autônomos continuam protestos em rodovias federais e estaduais, contra a disparada do preço do diesel. Outros setores, como os agricultores, se juntaram na greve em diversos municípios da região da Amurel, como Tubarão, Imbituba, Jaguaruna, Gravatal e São Ludgero. Porém, a manifestação está afetando diversos serviços que dependem das rodovias para o transporte de produtos.

Na Cidade Azul e Capivari, a paralisação poderá comprometer o abastecimento de água. De acordo com a Tubarão Saneamento, para o tratamento da água são utilizados produtos químicos que chegam até a concessionária via caminhão. Uma das cargas compradas pela empresa está parada em Ponta Grossa (PR).

Embora a suficiência de reserva seja de grande capacidade, a Tubarão Saneamento tem buscado alternativas para minimizar o problema, caso venha a faltar produtos químicos, para garantir o tratamento de água, bem como a distribuição. Dessa forma, é imprescindível que os usuários utilizem a água de maneira consciente, evitando desperdícios.

Um dos primeiros setores afetados foram os postos de combustíveis. Na região, a maioria está com o reservatório baixo, se não em falta, e os motoristas enfrentam filas para conseguir abastecer. Alguns postos, inclusive, colocaram limite de valor por veículo. A Petrobras anunciou hoje (23), pelo segundo dia consecutivo, redução nos preços da gasolina e do diesel em suas refinarias. A partir de amanhã (24), o preço da gasolina cairá 0,62% e do diesel 1,15%.

Ainda em Tubarão, a Transgeraldo informou que já tomou algumas medidas para economizar combustível e com isso manter o serviço em funcionamento durante o maior tempo possível. Segundo o gerente operacional, Reginaldo Geremias, há combustível em estoque para manter a frota de 13 veículos em operação até domingo (27), mas com essa iniciativa a intenção é estender a previsão por mais algum tempo.

A empresa opera o transporte público nas linhas Passagem – via Campestre, Passagem – via Fórum, Praia Redonda, Humaitá/Morrotes, São Martinho, Sombrio, Caruru, Guarda, Rio do Pouso e Madre. Outra medida já planejada é unificar linhas de bairros próximos e promover um “interbairros” emergencial.

A prefeitura de Tubarão também toma uma série de precauções e planejamentos. Na Fundação Municipal de Saúde, estão suspensos os serviços que dependam da utilização de veículos e não sejam imprescindíveis, bem como dos serviços de transporte de pacientes para a realização de consultas e/ou procedimentos que não sejam considerados essenciais e inadiáveis.

Os gestores da Fundação Municipal de Educação ainda conseguiram abastecer a frota de transporte escolar e providenciar gás para as cozinhas das escolas. Já na Saúde a situação é complicada: veículos flex que chegaram de viagem foram abastecidos com etanol, mas a suspensão de viagens, atendimentos domiciliares e Tratamento Fora do Domicílio (TFD) já é considerada caso o fornecimento de combustíveis não seja normalizado logo.

Viagens de pacientes para cidades mais distantes, como Joinville, não serão feitas, já que o abastecimento durante a viagem é necessário. Nas demais repartições, como Defesa Civil, Fundação Municipal de Meio Ambiente e secretaria da Fazenda, os veículos estão abastecidos, mas só serão acionados em caso de emergência.

Na Unisul, apesar de não haver suspensão oficial das aulas, muitos alunos moram em outras cidades e dependem de transporte coletivo para se deslocar para instituição. Portanto, a reitoria monitora a situação e atualmente os estudantes prejudicados devem fazer justificativa de faltas e pedido de segunda chamada no caso de perda de avaliações.

A empresa Racli Limpeza Urbana, responsável pela coleta de lixo em várias cidades, não realizará o serviço hoje (23) nos períodos da tarde e noite em Braço do Norte, Gravatal e São Ludgero. Em Tubarão, apenas algumas rotas estão sido cumpridas. Ainda não há previsão para que o trabalho seja retomado de forma regular.

Região da Amurel também sofre com falta de combustível

Na Cidade Juliana, a empresa Lagunatur informou que as linhas do interior, como Siqueiro, Madre, Farol, Perrixil e Itapirubá, estarão suspensas por falta de combustível a partir desta quarta-feira (23). A linha do Mar Grosso/Cabeçuda e as demais seguem sem alterações nesse primeiro momento.

A prefeitura de São Martinho informou que irá priorizar os setores da educação básica e saúde. Os demais serviços estarão suspensos temporariamente até segunda ordem ou quando a situação estiver normalizada.

Em Jaguaruna, a partir de quinta-feira (24), a prefeitura anunciou que estarão suspensos os transportes de alunos para as universidades e escolas técnicas de Tubarão, Criciúma, Capivari de Baixo e Santa Rosa do Sul. Também não há data para o retorno desta atividade. Uma análise será feito durante o final desta semana para tentar solucionar o problema.

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos suspendeu temporariamente as postagens das encomendas com dia e hora marcados (Sedex 10, 12 e Hoje). Em comunicado, os Correios informaram que a paralisação também tem gerado “forte impacto” e atrasos nas operações da empresa em todo o país.

“Tendo em vista comprometer a distribuição, também haverá o acréscimo de dias no prazo de entrega dos serviços Sedex e PAC [entrega não expressa], bem como das correspondências enquanto perdurarem os efeitos desta greve”, diz o texto.

Carreata em apoio aos caminheiros ocorre em Tubarão nesta quarta-feira

O Jeep Clube Tubarão organiza uma carreata para tarde desta quarta-feira (23), às 17h. Os interessados em participar devem comparecer a Arena Multiuso. Carros e caminhonetes também estão convidados a comparecer.

Foto: Elvis Palma