Principal SAÚDE Devido a baixa procura por vacina, busca ativa é realizada em Tubarão
Devido a baixa procura por vacina, busca ativa é realizada em Tubarão

Devido a baixa procura por vacina, busca ativa é realizada em Tubarão

0
0

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe encerra no dia 1° de junho e, a estimativa é que 35.461 pessoas sejam vacinadas em Tubarão. A meta é vacinar pelo menos 90% do número de pessoas preconizadas pelo Ministério da Saúde, mas até agora, de acordo com o departamento de Imunização da Fundação Municipal de Saúde (FMS), somente 76% do público-alvo foi vacinado até nesta sexta-feira (18), sendo motivo de preocupação para o Município. A Cidade Azul é a terceira mais atingida por casos de influenza em Santa Catarina.

Devido a baixa cobertura, a coordenadora do departamento de Imunização da FMS, Juliana Nunes Cardoso, destaca que uma busca ativa ocorre para que a vacina seja aplicada, principalmente em crianças de seis meses a menores de cinco anos e em gestantes, que são os dois grupos com menor percentual de procura pela vacina.

“Estamos encaminhando bilhetes para as escolas de educação infantil e grupos de gestantes, para pedir para as agentes de saúde passem nas casas onde têm crianças dessa faixa etária e grávidas para verificar se já fizeram a vacina e orientá-las. Temos somente mais duas semanas de campanha e como nos anos anteriores precisamos atingir a meta”, ressalta Juliana.

Em Tubarão, todas as Unidades de Saúde possuem vacina, porém, crianças podem receber as doses somente nos postos: Núcleo de Epidemiologia, Bom Pastor, Congonhas, São Luiz, Mato Alto, Passagem, Campestre, Revoredo, São Martinho 1, São Cristovão, Fábio Silva, Km 60, Humaitá, Morrotes, Sertão dos Corrêa e Oficinas 1.

Dados atualizados da cobertura vacinal da Fundação Municipal de Saúde apontam a porcentagem de pessoas vacinadas até o momento:

76% dos grupos prioritários

49% das crianças de 6 meses a menores de 5 anos

65% dos trabalhadores da saúde

58% das gestantes

79% das puérperas

93% dos idosos

68% dos professores

Foto: Eduardo Zabot