Principal ENTRETENIMENTO Projeto promove sessões comentadas de filmes contemporâneos de forma gratuita
Projeto promove sessões comentadas de filmes contemporâneos de forma gratuita

Projeto promove sessões comentadas de filmes contemporâneos de forma gratuita

0
0

Com o objetivo de fomentar a reflexão e o debate por meio do cinema, o Sesc em Santa Catarina lançou o projeto “Diálogos Urgentes”, com sessões comentadas de filmes contemporâneos, toda última semana do mês, até outubro. O documentário “Central”, de Tatiana Sager, abre a programação do projeto, na próxima quarta-feira (25), a partir das 19h, no Cine Mussi, em Laguna. A entrada é gratuita.

As obras audiovisuais selecionadas para exibição levantam temáticas atuais e pertinentes ao momento, que serão debatidos por convidados ligados aos assuntos e comunidade. “Com esta ação, o Sesc abre um espaço de diálogo na sociedade. Promover essas discussões, por meio do cinema, estimula o cidadão no que diz respeito ao desenvolvimento da sua percepção do mundo e incentiva a formação de uma consciência crítica”, declara a gerente de Cultura do Sesc no Estado, Maria Teresa Piccoli.

O Presídio Central de Porto Alegre é o tema do documentário Central. No filme, representantes do Poder Judiciário, do Ministério Público e pesquisadores analisam a situação crítica da prisão. Policiais militares, familiares e, principalmente, presos, falam sobre o cotidiano da cadeia, descrevendo graves problemas, como a superlotação. Imagens inéditas mostram o interior das galerias, onde os guardas não entram, e os próprios presidiários, organizados em facções, detêm o comando.

Calendário “Diálogos Urgentes” de abril e maio

Programação sujeita a alterações.

25 de abril: “Central”, de Tatiana Sager.

Sinopse: Notícia constante nas mídias nacional e internacional, o Presídio Central de Porto Alegre é o tema do documentário Central. No filme, dirigido por Tatiana Sager e co-dirigido por Renato Dornelles, representantes do Poder Judiciário, do Ministério Público e pesquisadores analisam a situação crítica da prisão, considerada a pior do país pela CPI do Sistema Carcerário, da Câmara dos Deputados, em 2008, e alvo de denúncias de violações dos direitos humanos feitas à Organização dos Estados Americanos (OEA), em 2013. Policiais militares, familiares e, principalmente, presos, falam sobre o cotidiano da cadeia, descrevendo graves problemas como a superlotação. Imagens inéditas mostram o interior das galerias, onde os guardas não entram, e os próprios presidiários, organizados em facções, detêm o comando. Direção: Tatiana Sager; Gênero: Documentário; Nacionalidade: Brasil. Tempo de duração: 75 minutos.

29 de maio: “Precisamos falar com os homens?”

Sinopse: Precisamos falar com os homens? Uma jornada pela igualdade de gênero” procurará aproximar os homens desse tema tão importante. O objetivo é mostrar que a igualdade de gênero é uma questão que afeta a todos e todas e que, portanto, é benéfica a homens e mulheres. Nele investigamos como se formam, se sustentam e de que modo podemos desconstruir os estereótipos de gênero nocivos, que perpetuam o nosso cenário atual. O documentário é resultado de uma pesquisa qualitativa que rodou o Brasil e será complementado pela pesquisa quantitativa online ainda em curso. Direção audiovisual: Ian Leite e Luiza de Castro; Gênero: Documentário; Nacionalidade: brasileira. Tempo de duração: 51 minutos.

Foto: Prefeitura de Laguna