Principal EDUCAÇÃO Alunos participam de palestra que ensina a vivenciar com a diversidade
Alunos participam de palestra que ensina a vivenciar com a diversidade

Alunos participam de palestra que ensina a vivenciar com a diversidade

0
0

Mostrar aos estudantes que, ao despertar o amor que existe em cada pessoa, inicia-se um processo de transformação da realidade social, é o objetivo do projeto pedagógico da Escola Geraldina Maria Tavares em parceria com a Cooperativa de Eletricidade de Gravatal (Cergral) com a palestra “O que o amor exige”, em Gravatal. O projeto contempla três palestras beneficiando 169 alunos e iniciou nesta segunda-feira (9).

No espaço escolar é cada vez mais comum se perceber a indisciplina, a violência, a falta de respeito e o amor ao próximo. Segundo a diretora, Jaçanan dos Santos Neves Cardoso, a transmissão de valores morais, que outrora era delegada às famílias, hoje precisa ser retomada no âmbito escolar como prática constante, abordando afetividade, solidariedade, regras morais e de convivência. Lembra que, praticar gestos de gentileza, como coisas simples em dar bom dia, dizer obrigado e pedir desculpas, além de saber ouvir e esperar, estão sendo esquecidas e que precisam ser resgatadas e cultivadas em casa e na escola.

A palestra também aborda a necessidade de recordar aos alunos a importância de resgatar os valores, para que tenham boa interação com as pessoas e com o mundo, aprendam a vivenciar com a diversidade e a se colocar no lugar do outro. É dentro deste contexto que a palestra “O que o amor exige”, com Júlio Zamparetti, pretende repassar aos alunos a adoção de atitudes de cooperação e repúdio às injustiças. O resultado esperado, além de estimular o trabalho didático e o diálogo, é oferecer o empoderamento de uma nova consciência sobre a importância em aprender a praticar e refletir sobre as ações diárias de cada um.

Para o presidente da Cergral, João Vanio Cardoso Mendonça, a parceria com a Escola Maria Geraldina Tavares torna-se de fundamental importância no processo educacional que extrapole a grade curricular e passe a oferecer um trabalho de conscientização sobre as ações de cada um, envolvendo também os professores e especialmente as famílias de cada aluno. Segundo ele, o processo de educação é uma ação conjunta da escola, da família e da comunidade e que não pode ser uma ação isolada.

Foto: JB Guedes