Principal GERAL Santa Catarina é referência na solução de casos de desaparecidos
Santa Catarina é referência na solução de casos de desaparecidos

Santa Catarina é referência na solução de casos de desaparecidos

0
0

Tanto na sede da Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas (DPPD) quanto na do Programa SOS Desaparecidos da Polícia Militar, as paredes estão forradas de rostos de crianças, jovens, idosos. Por trás de cada rosto, uma história de mistério e profunda tristeza. A divulgação massiva das fotos dos desaparecidos em Santa Catarina é apenas uma das ferramentas que auxiliam na localização de pessoas.

Santa Catarina é o único Estado com 100% dos casos de desaparecimentos cadastrados no Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, o Infoseg, um banco de dados da Secretaria Nacional de Segurança Pública que reúne registros de órgãos públicos como Receita Federal, Ministério do Trabalho, Polícia Federal, Denatran, Conselho Nacional de Justiça, entre outros. As prioridades na investigação são para crianças, idosos e portadores de necessidades especiais.

As delegacias catarinenses registram, em média, oito a dez boletins de ocorrência (BOs) de desaparecimentos por dia. Para manter o cadastro atualizado, a DPPD tem um gasto excessivo com telefone, tanto celular quanto fixo, para confirmar se cada uma dessas pessoas continua desaparecida. Geralmente, as famílias se esquecem de avisar quando a pessoa é localizada.

Um exemplo comum são os casos de turistas desaparecidos. A família faz o BO, a pessoa volta para casa e, depois, para a cidade de origem, mas o registro continua aberto em Santa Catarina.

Estado tem amostras de DNA de familiares de desaparecidos

Um importante esforço da Polícia Civil catarinense é a organização de um banco de amostras de DNA de familiares de pessoas desaparecidas. Santa Catarina é o 4º Estado no país em volume de amostras, mas é o 1º se considerarmos proporcionalmente a população.

Polícia Militar de Santa Catarina é a única do país a ter um programa voltado aos desaparecidos

Santa Catarina tem a única polícia militar do país com uma coordenadoria e equipe exclusiva para localizar desaparecidos. Criado em 2012, o programa SOS Desaparecidos aproveita a capilaridade da Polícia Militar, presente em todos os municípios do Estado, para apoiar as famílias diante de um desaparecimento, tanto na busca imediata quanto na ampla divulgação, seja por redes sociais, pela mídia, em eventos ou por meio de entidades parceiras.

 

O que fazer em caso de desaparecimento

  • Acionar familiares, amigos, vizinhos, escola
  • Procurar uma delegacia da Polícia Civil para registrar o boletim de ocorrência e exigir a busca
  • Acionar o Programa SOS Desaparecidos
  • Levar foto atualizada de rosto, de frente, com descrição das vestimentas e o que aconteceu
  • Importante: não existe período mínimo de espera para iniciar as buscas

Onde buscar ajuda

SOS Desaparecidos

Telefone de plantão: (48) 99156-8264 (whatsapp)

Telefone da sede: (48) 3665-4715

PMSC: 190

Delegacia de Polícia da Pessoa Desaparecida (DPPD)

Telefone da sede: (48) 3665-5595

Disque-denúncia: 181

GAFAD – Grupo de Apoio aos Familiares de Desaparecidos

Telefones: (48) 3012-5542 / (48) 99845-4555

 

Foto: Airton Fernandes/Secom