Principal SAÚDE Principais marcas de água engarrafada estão contaminadas com plástico
Principais marcas de água engarrafada estão contaminadas com plástico

Principais marcas de água engarrafada estão contaminadas com plástico

0
0

As principais marcas de água em garrafa estão contaminadas com partículas de plástico, que provavelmente vazam durante o processo de envase, revela um estudo realizado em nove países e publicado nesta quinta-feira (15).

Foram analisadas 250 garrafas de água no Brasil, China e Estados Unidos, entre outros países, em um estudo dirigido pela pesquisadora Sherri Mason, professora da Universidade Estadual de Nova York, em Fredonia. O plástico foi encontrado em 93% das amostras, que incluíram as principais marcas, como Aqua, Aquafina, Dasani, Evian, Nestle Pure Life e San Pellegrino.

Há partículas de nylon, tereftalato de polietileno (PET) e polipropileno, que é usado para fazer as tampinhas de garrafas. Em média, os pesquisadores encontraram em garrafas de um litro de água 10,4 partículas de tamanho médio de 0,10 milímetros.

“Acredito que venham dos processos de engarrafamento, e creio que a maior parte procede da própria garrafa, de sua tampa e do processo industrial”, explicou Mason. “Mas a água em garrafas de vidro também continha microplásticos”. Ignora-se o alcance dos riscos que representam estas partículas para a saúde humana.

Jacqueline Savitz, diretora para a América da Oceana, ONG que luta contra a contaminação dos mares, destacou que o estudo é mais uma razão para se limitar a produção de garrafas de plástico. Outro motivo é o gasto de água para produzi-las. Cada uma leva cerca de três vezes mais água para produzir do que realmente levam dentro do recipiente. Isto significa que três litros de água é necessário para fazer uma garrafa de água de apenas 1 litro.

Ao chegar ao meio ambiente, principalmente nos oceanos, as garrafas levam aproximadamente 400 anos no processo de degradação. Além disso, acabam transformando-se em microplástico, pequenas partículas plásticas poluentes e tóxicas, responsáveis pela morte de milhares de animais.

De acordo com o Ministério da Saúde, a Anvisa e as empresas de saneamento estaduais afirmam que a água que sai da torneira das residências é própria para consumo imediato. Mesmo assim, o mais indicado para o consumo de em casa são os filtros domésticos, já que garantem a segurança da água e não geram lixo. Para consumo fora de casa, como no trabalho ou na escola, é recomendado as garrafas reutilizáveis, como de alumínio ou aço, porém ainda é importante verificar se a marca utiliza BPA na fabricação.

Foto: Divulgação