Principal SEGURANÇA Eram apenas oito, hoje são 144 bombeiras em SC
Eram apenas oito, hoje são 144 bombeiras em SC

Eram apenas oito, hoje são 144 bombeiras em SC

0
0

O ingresso de mulheres no Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC) evoluiu de acordo com as mudanças sociais e com a história da instituição. Com a emancipação administrativa do dia 13 de junho de 2003, quando o efetivo pôde optar pela permanência junto à Polícia Militar ou no Corpo de Bombeiros Militar, a instituição passou a contar com as primeiras bombeiras por opção. Naquele ano, o quadro era composto por oito mulheres, sendo sete praças e uma oficial. Atualmente, são 144 bombeiras em plena atuação, nas atividades operacionais, técnicas ou administrativas.

Com o surgimento dos cursos de formação de Bombeiros Comunitários, passou a ser oportunizado o treinamento de mulheres da comunidade para as atividades desempenhadas de forma voluntária junto. Somente em 2005, aconteceu o ingresso das primeiras mulheres na corporação com formação integral de Bombeiros, desvinculada da atividade policial. Na ocasião, ingressaram três mulheres no Curso de Formação de Oficiais. Em 2006, ingressaram 11 mulheres no quadro de praças, com a formação do Curso de Soldados.

A tenente coronel Adriana lembra que, com a atualização da legislação, passando de 6% para 10% a obrigatoriedade de vagas para femininas em concursos públicos, as mulheres passam a ter também mais espaços em áreas predominantemente masculinas, como a carreira bombeiro militar. “Percebemos que as nossas conquistas vem evoluindo com o tempo e com conquistas diárias das mulheres”, disse.

A imagem das bombeiras mostrando a força do braço, remete a um cartaz publicado durante a Segunda Guerra Mundial, incentivando as mulheres a trabalharem nas indústrias para reconstrução da economia Norte Americana. Na imagem Naomi Fraley, que trabalhava na indústria naval aparece mostrando o forte bíceps, com a frase “We Can Do It” (nós podemos fazer isto), que remete à força feminina.

 

Foto: Tiago Moritz