Principal SEGURANÇA Comandantes da PMSC alinham ações em reunião para combater criminalidade
Comandantes da PMSC alinham ações em reunião para combater criminalidade

Comandantes da PMSC alinham ações em reunião para combater criminalidade

0
0

A primeira reunião de comandantes da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) ocorreu ontem (27), em Florianópolis, após a assunção do novo comandante-geral, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior. O evento iniciou por volta das 13 horas e foi realizado no auditório da Secretaria de Segurança Pública (SSP), na Avenida Ivo Silveira.

O comandante-geral, tenente coronel Sílvio Lisboa, sub comandante-geral, major Dante da Costa Chierighini, e os coronéis do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM), de Tubarão, estiveram presentes no encontro. “A reunião serviu para alinhar ações e procedimentos visando acionar no estado um maior número de operações, sobretudo de barreira e de combate a facções criminosas, simultaneamente em várias cidades, para surgir um efeito maior e possibilitar uma troca de informações entre os batalhões”, explica Lisboa. Ainda segundo ele, o encontro visou convocar os comandantes operacionais para colocar as efetivas policiais em disposição para serem mobilizados, para reforçar determinadas regiões que estão com mais problemas de criminalidade e permanecer lá até resolver a situação.

Além de servir como apresentação do planejamento, o encontro também serviu para ouvir o posicionamento e as necessidades de cada comandante regional. “O coronel Araújo Gomes mostrou-se interessado na melhoria das condições do nosso trabalho, sobretudo, em compra de novas viaturas, de equipamentos de proteção, como colete, armamento e munição, além de não deixar faltar combustível e nem alimentação,”, destaca o tenente coronel Sílvio. O objetivo é melhorar a proteção individual dos agentes para eles trabalharem com segurança, e assim, transmitir segurança para comunidade.

Além do comandante-geral da PMSC, coronel Araújo Gomes, também marcaram presença o subcomandante-geral da PMSC, coronel Cláudio Roberto Koglin, e o secretário da Segurança Pública, professor Alceu de Oliveira Pinto Júnior. “Estamos vivendo um novo momento. E devemos pensar de forma diferente. Temos de nos adaptar às mudanças que a sociedade exige”, explicou o coronel Koglin sobre a importância da reunião.

O coronel Araújo Gomes explicou aos demais comandantes os principais desafios a serem enfrentados, tais como ganhar essa guerra em tão pouco tempo e como criar e manter um ritmo de trabalho que seja compatível com o esperado pela sociedade. “Esse ano não vai ser de crawl, vai ser de apneia”, brincou. “Mergulhamos em uma missão e só sairemos fora d’água quando obtivermos bons resultados”, explica.

Por fim, o comandante também apresentou aos presentes os cinco eixos do seu comando e falou sobre os desafios. “O verbo deste ano é proteger. Para isso, iremos buscar construir confiança, presentes e protegendo, orientados a resultados, rondando e pegando e servindo com excelência”, elencou. O novo plano de comando pretende aumentar o número de prisões realizadas, bem como o número de armas e drogas apreendidas. Da mesma forma, reduzir o número de mortes intencionais, de ocorrências de violência doméstica, e os casos de homicídios tentados e roubos diversos.

Para tanto, ele também explicou que a ideia é que o gerenciamento das ações seja realizada por compartilhamento de estatísticas (COMPSTAT), similar ao utilizado pela Polícia de Nova Iorque, que permite o acompanhamento dos resultados em ciclos curtos e formais. “Alinhados, no mesmo objetivo, teremos sempre êxito, como vem acontecendo, se todos estivermos juntos”, assegurou.

Foto: 1º sargento RR Aurélio de Oliveira/CCS