Principal SEGURANÇA Em posse, novo delegado-geral da Polícia Civil promete atenção especial para região Sul
Em posse, novo delegado-geral da Polícia Civil promete atenção especial para região Sul

Em posse, novo delegado-geral da Polícia Civil promete atenção especial para região Sul

0
0

O delegado Marcos Ghizoni Junior assumiu a delegacia-geral da Polícia Civil, no auditório sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de Santa Catarina, em Florianópolis, nesta terça-feira (20) de manhã. Ela irá substituir Artur Nitz, que foi convidado para ser o diretor da corporação no litoral.

Apesar de ser natural de Florianópolis, o delegado se mudou para Tubarão em 1974. No ano passado, ele recebeu o título de Cidadão Tubaronense pela Câmara de Vereadores, através do vereador Jairo Cascaes (PSD). “A região sul, que é a minha região de origem, terá sempre um carinho e uma atenção especial, até porque eu conheço muito bem a realidade de lá”, pontuou o Ghizoni.

Já foram definidas medidas pontuais para diminuir os índices de violência. “Vamos fortalecer a segurança nas fronteiras para que Santa Catarina deixe de ser rota para traficantes de armas e drogas”, enfatizou o delegado. A Polícia Civil, que está com um concurso público em andamento, deverá contratar 200 novos agentes e 194 escrivães a partir de agosto.

O novo secretário da SSP do estado, Alceu de Oliveira Pinto Junior, também tomou posse durante a cerimônia. Secretário por sete anos e dois meses, Cesar Grubba deixou o cargo para retornar ao Ministério Público da Capital. De acordo com Ghizoni, a responsabilidade aumenta muito com essa promoção, mas junto com ela vem a certeza do apoio irrestrito do novo governador, Eduardo Moreira (PMDB), e do novo secretário.

O grande desafio atual da Polícia Civil é desenvolver uma inteligência que se consiga antecipar a prática do crime, principalmente os que são praticados por organizações criminosas. “Isso só pode ser feito com investimento maciço em tecnologia. Mas é algo que se dorme com, e acorda sem, vide os aparelhos, os iPhones, que tu compra o 6 e vem o 7, o 8, o 10, o x, o 11, sempre está ultrapassado”, lamenta Ghizoni. Haverá outras mudanças na esfera da gestão da Polícia Civil, porém que não atingirão as delegacias regionais.

Foto: Eduardo Zabot/ADR